Benefícios

Prova de vida do INSS: veja o novo calendário 2021

Prova de vida INSS

Você que é pensionista do Instituto Nacional do Seguro Social deverá prestar muita atenção: foi divulgado novo calendário da prova de vida do INSS para este ano, que vai de junho de 2021 a agosto de 2022. O segurado que não fizer o procedimento tem o benefício pausado.

A prova de vida do INSS estava temporariamente suspensa desde março de 2020 por causa da pandemia do Coronavírus, mas voltou a ser obrigatória a partir de 1º de junho para todos os aposentados e pensionistas. O objetivo desse procedimento é evitar fraudes e pagamentos indevidos, por isso deve ser realizado regularmente pelos segurados.

Quem deveria ter realizado a prova de vida em maio e junho de 2020, por exemplo, tem até o fim de julho de 2021 para atualizá-la. Veja o calendário completo abaixo.

Caso o segurado perca o prazo, o benefício do INSS é automaticamente suspenso. Se a pessoa não fizer a prova de vida depois de seis meses após o fim do prazo, seu benefício é cortado definitivamente.

Esse procedimento deve ser feito no banco onde o segurado recebe o benefício do INSS, por meio de biometria facial (disponível para 6 milhões de pessoas), ou em casa (para aposentados e pensionistas com dificuldade de locomoção ou com mais de 80 anos).

Novo calendário da prova de vida do INSS

O novo calendário da prova de vida do INSS vai de junho de 2021 até agosto de 2022 para quem deveria fazer o procedimento entre abril de 2020 e julho de 2022.

Vale dizer que o segurado pode fazer a prova de vida antes do prazo estabelecido. Quem deveria ter feito o procedimento em setembro de 2020, por exemplo, já pode fazê-lo agora: não é preciso esperar até setembro.

Mês em que deveria ter sido realizada Mês em que deve ser feita
Abril de 2020 Junho de 2021
Maio e junho de 2020 Julho de 2021
Julho e agosto de 2020 Agosto de 2021
Setembro e outubro de 2020 Setembro de 2021
Novembro e dezembro de 2020 Outubro de 2021
Janeiro e fevereiro de 2021 Novembro de 2021
Março e abril de 2021 Dezembro de 2021
Maio e junho de 2021 Janeiro de 2022
Julho e agosto de 2021 Fevereiro de 2022
Setembro e outubro de 2021 Março de 2022
Novembro e dezembro de 2021 Abril de 2022
Janeiro e fevereiro de 2022 Maio de 2022
Março e abril de 2022 Junho de 2022
Maio e junho de 2022 Julho de 2022
Julho de 2022 Agosto de 2022
Fonte: INSS

Como fazer a prova de vida do INSS?

Para provar que está vivo, o segurado deve se dirigir ao banco onde recebe o benefício do INSS, por meio de biometria facial (disponível para 6 milhões de pessoas) ou em casa (para aposentados e pensionistas com dificuldade de locomoção ou com mais de 80 anos). Veja mais detalhes abaixo.

Prova de vida presencial

A forma tradicional de fazer a prova de vida do INSS é presencialmente. Para isso, a pessoa deve ir até o banco por onde recebe o benefício com CPF e documento com foto em mãos. (Ainda não é possível receber pagamentos do INSS em bancos digitais.)

Quem tem a biometria cadastrada no banco também pode realizar a prova de vida em qualquer caixa eletrônico da instituição.

Além disso, alguns bancos aceitam qualquer tipo de transação no caixa eletrônico como prova de vida – como retirar o extrato da conta.

Prova de vida em domicílio

Para segurados com mais de 80 anos ou que não têm condições de se locomover, o INSS também realiza a prova de vida em casa: um funcionário do instituto vai até a residência da pessoa.

Para quem não tem condições de se locomover, a pessoa ou sua representante deve ligar no 135 ou acessar o site Meu INSS para agendar a prova de vida. Não é necessário cadastrar uma procuração nem ir até uma agência da Previdência Social.

A única exigência para isso é comprovar a condição de saúde, o que pode ser feito por meio de um atestado ou declaração emitida por um médico.

Para quem tem mais de 80 anos, a prova pode ser agendada pelo 135 ou pelo Meu INSS.

Prova de vida digital

A prova de vida digital, disponível apenas para 6 milhões de aposentados e pensionistas do INSS, pode ser efetuada por meio do app Meu gov.br ou Meu INSS (disponíveis para Android e iOS) usando a biometria facial.

Para isso, o INSS usa os dados do Departamento Nacional de Trânsito (Denatran) e do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Portanto, só pode fazer a prova de vida digital quem tem biometria cadastrada na Justiça Eleitoral ou no Departamento de Trânsito (Detran).

Você pode conferir se a prova de vida digital está disponível no seu caso acessando o site Meu INSS.

Perdi o prazo da prova de vida. E agora?

Se você perdeu o prazo da prova de vida, o benefício será automaticamente suspenso. Para voltar a receber, é necessário ir até o banco no qual recebe o pagamento para confirmar que você está vivo. O dinheiro é liberado na mesma hora.

Caso você tenha acesso à prova de vida digital, também pode fazer isso pelo app Meu INSS.

Se não conseguir completar o procedimento por nenhum desses canais, entretanto, você deve entrar em contato com o 135 para agendar um atendimento em uma agência da Previdência Social.

Mas, atenção: quem perder o prazo e não fizer a prova de vida em até seis meses tem o benefício do INSS cortado. Se isso acontecer, a pessoa precisa pedir a reativação do pagamento pelo site Meu INSS (atualmente, o pedido leva em média 40 dias para ser analisado).

Voltar ao Topo