Offshore

MODEC seleciona tecnologia SUEZ para projeto FPSO no Brasil

A MODEC está construindo uma nova embarcação FPSO em nome da Equinor Norway, a operadora do campo petrolífero de Bacalhau, e usará membranas de ultrafiltração e nanofiltração SUEZ para reduzir os níveis de sulfato da água do mar aos níveis exigidos.

O contrato inclui o fornecimento de equipamentos, engenharia, gerenciamento de projetos, aquisição e supervisão de construção. A capacidade de produção do FPSO é de 220 mil bpd e 15 milhões de m 3 / d de gás.

“É um grande voto de confiança que a MODEC selecione a tecnologia SUEZ para este projeto e esperamos continuar a ser um parceiro forte”, disse Kevin Cassidy, vice-presidente executivo de sistemas de engenharia da SUEZ – Water Technologies & Solutions. “Com nossa experiência e capacidade, temos o alcance global com o qual a MODEC passou a contar e estamos orgulhosos de ser considerados um fornecedor preferencial para esses projetos essenciais.”

Para produzir óleo, a água do mar tratada deve ser injetada no reservatório. Comumente referido na indústria como SRU, unidades de remoção de sulfato de água do mar usando membranas de ultrafiltração (UF) e nanofiltração (NF) são uma parte essencial deste processo e críticas para a proteção e operação dos ativos a bordo do FPSO.

A SUEZ fabrica e fornece as membranas UF e NF das quais a indústria de petróleo e gás offshore depende para remover sulfatos e outros íons de dureza divalente da água de injeção, para melhorar a recuperação de óleo. A remoção desses íons reduz a tendência de formação de incrustações de sulfato de bário e sulfato de estrôncio no reservatório e nas linhas de fluxo, e também evitará a boa acidificação, controlando bactérias redutoras de sulfato.

Esta última concessão da MODEC marca o segundo contrato com a MODEC em um período de 6 meses e é o quinto contrato entre a SUEZ e a MODEC neste espaço.

Voltar ao Topo