Economia

Seu auxílio emergencial foi negado? Saiba como fazer novo cadastro

Ao todo, mais de 25 milhões de brasileiros não foram aprovados para receber o auxílio emergencial de R$600 pago pelo governo para ajudar nesse momento de pandemia causada pelo coronavírus. Apesar disso, esses ainda podem se cadastrar no aplicativo ou no site e solicitar uma nova avaliação.

Aqueles que já estão inscritos no CadÚnico e foram reprovados, podem realizar o pedido e após análise, eles poderão receber o benefício.

Isso pois o aplicativo Caixa Auxílio Emergencial passou a disponibilizar a possibilidade de nova solicitação ou contestação do resultado da análise efetuada pela Dataprev.

Veja também:

5,5 milhões de informais correm risco de perder auxílio emergencial

Motoristas, manicures, feirantes e mais! Saiba quem ganha direito ao auxílio emergencial

Como fazer pedido de avaliação do auxílio emergencial

Para os inscritos no Cadastro Único:

O resultado da análise feita pelo Dataprev já pode ser consultado por esse grupo. Caso o inscrito tenha sido reprovado, poderá ser realizada uma nova solicitação por meio do aplicativo ou do site.

Para quem se inscreveu pelo aplicativo:

A consulta do resultado da análise ainda não está disponível, mas deve ser liberadas nesta semana.

Possivelmente após o recebimento pela Caixa dos arquivos a serem enviados pela Dataprev com a relação dos não aprovados.

Se o retorno da análise for “dados inconclusivos”, será permitido ao cidadão realizar nova solicitação. Os motivos da inconclusão podem ser:

  • marcação como chefe de família sem indicação de nenhum membro
  • falta de inserção da informação de sexo
  • inserção incorreta de dados de membro da família, tais como CPF e data de nascimento
  • divergência de cadastramento entre membros da mesma família
  • inclusão de alguma pessoa da família com indicativo de óbito

Se o resultado for “benefício não aprovado”, o cidadão poderá contestar o motivo da não aprovação ou realizar nova solicitação.

Parcelas e valores

O auxílio emergencial será pago em três parcelas de R$ 600 durante o período da pandemia de coronavírus.

Desde 9 de abril, já foram realizados um total de R$ 16,5 bilhões a 24 milhões de brasileiros, entre trabalhadores informais, autônomos, mães chefes de família e beneficiários do Bolsa Família. As mães e pais chefes de família, vão receber o auxílio no valor de R$1,2 mil.

Voltar ao Topo