Óleo e Gás

Emissões brasileiras tem maior alta em 14 anos, diz relatório

Emissões

Apesar das recentes promessas do governo Jair Bolsonaro de reduzir as emissões de carbono antes da cúpula do clima COP26, um relatório mostrou que o país está jogando mais CO2 na atmosfera do que em qualquer momento nos últimos 14 anos. As descobertas são do Observatório Brasileiro do Clima, uma organização sem fins lucrativos.

Como nosso boletim informativo Brazil Daily mostrou no ano passado, o país aumentou as emissões brutas durante a pandemia. Isso fez do Brasil um país atípico global, já que o fechamento de fábricas durante a crise de saúde causou uma queda mundial sem precedentes de 5,5% nas emissões em 2020.

A maior economia da América Latina se tornou uma espécie de bicho-papão ambiental desde que Bolsonaro assumiu o cargo, já que seu governo permitiu que a tendência de aumento do desmatamento ficasse ainda pior. O presidente também é acusado de fechar os olhos ao desmatamento na Amazônia e de empoderar os grileiros. O ex-ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, enfrenta acusações de fazer parte de uma quadrilha de tráfico de madeira .

O presidente Bolsonaro menosprezou o papel do Brasil na causa das mudanças climáticas, postura compartilhada por muitos de seus antecessores. Mas um novo relatório do think tank Carbon Brief sugere que o Brasil figura entre os 4 principais países em termos de emissões cumulativas desde 1850, devido ao desmatamento desenfreado desde o final do século 19.

Voltar ao Topo