Óleo e Gás

Empresa Total se torna a segunda maior produtora em GNL

A empresa francesa de petróleo e gás Total fechou a aquisição do portfólio de ativos de gás natural liquefeito (GNL) da Engie por um valor total de US $ 1,5 bilhão.

A Total assinou um contrato com sua compatriota Engie para comprar os negócios de GNL da Engie em novembro de 2017.

Pagamentos adicionais de até US $ 550 milhões podem ser pagos pela Total em caso de uma melhora nos mercados de petróleo nos próximos anos, disse a Total na sexta-feira após a conclusão do acordo.

Após o fechamento do acordo, a Total enfatizou que se tornou o segundo maior player de GNL do mundo.

Esta carteira inclui participações em fábricas de liquefação, nomeadamente o interesse no projeto de GNL da Cameron nos EUA, contratos de compra e venda de GNL a longo prazo, uma frota de GNL, bem como o acesso a capacidades de regaseificação na Europa.

Patrick Pouyanné, Presidente e CEO da Total, disse: “Adquirir o negócio de GNL da Engie é uma verdadeira mudança para a Total, permitindo-nos alavancar tamanho e flexibilidade no mercado de GNL que cresce rapidamente e é cada vez mais comoditizado. Esta transação faz da Total o segundo maior player global de GNL entre os maiores, com uma participação de mercado mundial de 10% e o Grupo administrará uma carteira global de GNL de cerca de 40 Mt por ano até 2020. Também nos ajuda a construir uma posição nos EUA. Mercado de GNL, com a participação de 16,6% do projeto Cameron LNG ”.

Após a transação, a Total assume as equipes encarregadas das atividades de GNL a montante na Engie.

Até 2020, o portfólio de GNL da Total terá um volume total de GNL gerenciado de 40Mt / ano e um portfólio de capacidade de liquefação de 23MT / ano, bem distribuído entre as principais áreas de produção de GNL: Oriente Médio, Austrália, Rússia e Estados Unidos.

Além disso, o portfólio da empresa terá uma carteira mundial de contratos de comercialização de GNL de 28 MT / ano para fornecer a cada mercado de GNL recursos competitivos e flexíveis; um papel de um fornecedor-chave para o mercado europeu com capacidades de regaseificação de 18 MT / ano; e uma frota de 18 transportadores de GNL, dos quais dois FSRUs (unidades flutuantes de armazenamento e regaseificação).

Postado em 13 de julho de 2018 com tags Engie, LNG, Total. (Fonte).

Voltar ao Topo