Notícias

Petrobras vai reiniciar processo de vendas para refinaria do Paraná

petroleo brasil

C, depois que as ofertas que recebeu caíram abaixo de seu limite, disse o produtor de energia do estado brasileiro na segunda-feira.

A Petrobras não informou quando reiniciará a nova licitação da refinaria, conhecida como Refinaria Presidente Getulio Vargas (REPAR).

No início de setembro de 2020 , a Petrobras disse que a fase de vinculação da REPAR atraiu a participação da Ultrapar, consórcio liderado pela Raízen e China Petroleum & Chemical Corp (Sinopec).

Desde então, a Ultrapar disse estar em negociações para comprar outra refinaria no sul do Brasil, no estado do Rio Grande do Sul. Essa refinaria é conhecida como Refinaria Alberto Pasqualini (REFAP).

A Ultrapar é um conglomerado brasileiro dono da distribuidora de combustíveis Ipiranga. Não respondeu imediatamente a um pedido de comentário.

A Sinopec não respondeu imediatamente a um pedido de comentário.

A Raízen é uma joint venture formada pela Shell e a produtora brasileira de etanol Cosan.

Em um comunicado, a Raízen disse que analisa constantemente as oportunidades de negócios com foco na disciplina de capital e na criação de valor.

MUBADALA FAZ MELHOR OFERTA PARA REFINARIA BAHIA

Entretanto, a Petrobras disse que a Mubadala Capital fez a melhor oferta final para a sua refinaria no norte do estado da Bahia.

A oferta da Mubadala é de US $ 1,65 bilhão e é para a Refinaria Landulpho Alves (RLAM).

A venda ainda está pendente de aprovação de órgãos sociais. A Petrobras não disse quando o negócio pode ser fechado.

Mubadala não respondeu imediatamente a um pedido de comentário.

Se as vendas forem concretizadas, a RLAM será a primeira grande refinaria de propriedade de um operador não estatal.

A Petrobras possui todas as grandes refinarias do Brasil, com apenas algumas pequenas pertencentes a empresas não estatais. Entre eles estão Univen, Dax Oil , Refinaria de Petroleo Riograndense e Refinaria de Petroleos de Manguinhos, de acordo com apresentação em 2018 da Agência Nacional do Petróleo (ANP).

ATUALIZAÇÃO DO PROCESSO DE VENDAS A

Petrobras está em processo de venda de algumas de suas outras refinarias.

A seguir estão as refinarias que a Petrobras quer vender. A capacidade reflete a produção de destilação de petróleo bruto em 2019.

A capacidade da LUBNOR inclui 2.000 bbl / dia de óleos básicos naftênicos.

A Petrobras ainda pretende firmar contratos de compra e venda da REFAP, REMAN, RNEST, REGAP e LUBNOR e da Unidade de Industrialização de Xisto (SIX) no Paraná. O SEIS converte o querogênio encontrado no xisto em óleo por meio da pirólise.

A Petrobras manterá as seguintes refinarias. Os números de capacidade refletem os níveis de 2019.

Voltar ao Topo