Notícias

Maha Energy quer comprar participação da Petrobras no campo offshore

A alienação da participação no campo de Tartaruga faz parte do plano da Petrobras de focar mais em operações rentáveis ​​em águas profundas.

A Maha Energy, com sede na Suécia, está procurando comprar a participação da estatal brasileira Petrobras no campo de Tartaruga, localizado nas águas rasas da bacia de Sergipe-Alagoas, informou a Reuters .

A medida ocorre depois que a Maha Energy não teve sucesso em sua primeira tentativa de comprar o ativo da empresa brasileira, disse a diretora de relações com investidores da Maha Energy, Victoria Berg, à agência de notícias, por e-mail.

Em 2020, a Petrobras anunciou seus planos de vender sua participação de 25% no campo de águas rasas de Tartaruga. A Maha Energy detém os 75% restantes de participação no campo.

A Petrobras disse recentemente que o processo de venda de participação do campo de Tartaruga não teve sucesso e planeja reiniciar o processo para alienar o ativo desde o início.

Em nota à imprensa, a Petrobras disse : “Assim, reforçando seu compromisso com a ampla transparência de seus projetos de desinvestimento e gestão de portfólio, a Petrobras informa que está reiniciando o processo de desinvestimento, com a divulgação de uma nova oportunidade”.

Berg disse que Maha iniciou conversas com a Petrobras sobre a participação no campo de petróleo, mas as negociações não tiveram sucesso por motivos “financeiros/contratuais”.

Berg acrescentou: “A Maha provavelmente estará interessada em participar do relançamento da Tartaruga, pois isso representa uma oportunidade natural de crescimento em um bloco que atualmente operamos e planejamos desenvolver ainda mais, tendo alocado investimentos de capital no curto prazo”.

A venda de participação no campo faz parte da estratégia da Petrobras de realocar recursos para operações lucrativas e prolíficas em águas profundas.

Localizado no litoral norte do estado de Sergipe, na cidade de Pirambu, o campo de Tartaruga registrou uma produção média de aproximadamente 222 barris por dia de óleo leve (37º API) e 4.660 m³/dia de gás associado em 2021.

No mês passado, a Petrobras anunciou que estava se aproximando de um acordo para vender o controle do gasoduto Bolívia-Brasil para a EIG Energy Partners.

Voltar ao Topo