Notícias

Caminhoneiros pró-Bolsonaro bloqueiam rodovias

caminhoneiros

Caminhoneiros estão erguendo bloqueios em diferentes partes do Brasil em uma mostra de apoio ao governo federal e ao presidente Jair Bolsonaro.

Desde ontem foram relatados 53 bloqueios e 173 pontos de concentração nas rodovias federais, especialmente no Espírito Santo, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Paraná e Santa Catarina, de acordo com a Polícia Rodoviária Federal.

Veículos de passeio e caminhões transportando mercadorias perecíveis são permitidos através dos bloqueios e pontos de concentração das rodovias, mas veículos transportando cargas, incluindo fertilizantes, combustíveis e outras mercadorias, estão sendo retidos. Isto tem desacelerado o transporte dessas mercadorias em alguns locais.

Os protestos estão relacionados a um chamado que Bolsonaro fez a seus apoiadores ontem durante o feriado do Dia da Independência, encorajando manifestações para mostrar apoio a sua agenda, incluindo a dissolução da Suprema Corte, o fechamento do Congresso e a substituição das urnas eletrônicas por cédulas impressas.

Segundo fontes de mercado contatadas pela Argus, as paralisações não têm uma liderança central, já que a maioria dos participantes é formada por caminhoneiros autônomos.

Antes de 3 de setembro não estava claro se haveria alguma manifestação dos caminhoneiros, além dos que participaram dos protestos de 7 de setembro, uma vez que não havia nenhuma questão comum que levasse à união dos caminhoneiros, tais como a tabela mínima de frete ou preços de combustível. A incerteza sobre os protestos fez muitos motoristas evitarem rotas mais longas, por medo de ficarem presos no caso de bloqueios de estradas, o que estava afetando o transporte de vários produtos.

Não está claro quanto tempo as manifestações podem durar.

Entre os locais monitorados semanalmente pela Argus que foram afetados pelas manifestações estão Luis Eduardo Magalhães, no estado da Bahia, e Viana, no estado do Espírito Santo, que fica muito perto de Vitória e afeta o transporte vindo do porto.

No estado de Mato Grosso, a cidade de Rondonópolis está relatando bloqueios, com motoristas de caminhões estacionados na BR-364. Em Paranaguá, no estado do Paraná, e São Francisco do Sul, em Santa Catarina, os bloqueios estão afetando o fluxo de carga dos respectivos portos.

Voltar ao Topo