Notícias

BNDES vende participação na Vale por US $ 2 bilhões

O banco de desenvolvimento estatal brasileiro BNDES vendeu sua participação na Vale (NYSE: VALE) para sair de sua posição em várias empresas como parte de um plano de desinvestimento governamental mais amplo.

A venda de 188,5 milhões de ações da VALE, realizada gradualmente pela BNDESPar, braço do banco neste ano, arrecadou cerca de 11 bilhões de reais (US $ 2 bilhões), informou o Brazil Journal .

A mineradora sediada no Rio de Janeiro, maior produtora mundial de minério de ferro, tem atualmente uma capitalização de mercado de quase US $ 93 bilhões.

Nos últimos meses, o BNDES tem direcionado seu foco e suas energias de recursos para o desenvolvimento social e ambiental do Brasil.

O credor realizou em novembro uma operação de block trade na Bolsa de Valores de São Paulo. A transação de 2,5 bilhões de reais reduziu a participação do BNDES na Vale para 2,4% do capital votante da mineradora.

Em agosto, o banco já havia captado R $ 8,1 bilhões (US $ 1,53 bilhão) com a venda de 135 milhões de ações da mineradora, também em uma operação de block trade. O negócio reduziu a participação do banco na empresa de 6,3% para 3,7%.

O BNDES também tentou se desfazer de sua participação na estatal petrolífera Petrobras, mas esses planos foram colocados em banho-maria depois que a empresa perdeu quase um quinto (71 bilhões de reais ou US $ 13 bilhões) de seu valor de mercado com a mudança do presidente Jair Bolsonaro para nomear um novo presidente-executivo na segunda-feira .

O plano do presidente de nomear o general Joaquim Silva e Luna, que serviu ao lado de Bolsonaro décadas atrás sob a ditadura militar brasileira, foi um golpe para o produtor de petróleo.

A Petrobras – oficialmente Petróleo Brasileiro SA – passou os últimos anos trabalhando para reconquistar a confiança dos investidores e vendendo bilhões de dólares em ativos após uma farra de gastos excessivos sob administrações anteriores que quase levou a empresa à falência.

Voltar ao Topo