Economia

Você sabe quem realmente tem direito ao seguro desemprego?

Todo trabalhador que está passando por o desagradável momento do desemprego, tem dúvidas referente a como funciona o benefício de amparo.

Logo, saber quais são as regras para conseguir se beneficiar do seguro desemprego, é muito importante para saber como ter um controle das contas nessa nova fase.

A questão é que nem todos os trabalhadores podem contar com essa ajuda, ofertada na forma de benefício. De modo, que um grupo seleto apenas que pode contemplar esse apoio.

Disponibilização do Seguro-desemprego

Assim o governo disponibiliza o seguro desemprego para os trabalhadores, que atuaram em regime formal dentro do Brasil. Dessa maneira, trabalhadores informais ficam à mercê da sorte, pois o governo não assume nenhum comprometimento com esses.

Em suma, os trabalhadores em regime de CLT, conseguem ter acesso ao seguro desemprego, pois é visto que eles contribuíram com a união, pagando INSS.

Lembramos que, até mesmo os que contribuíram em regime de trabalho formal, não estão garantidos, dentro do seguro-desemprego. A princípio, existe diversas regras e também um teto salarial.

Fora que o esse benefício é disponibilizado de forma diferente de acordo com cada grupo de trabalhadores. Pois, entende-se que cada classe de profissionais tem suas peculiaridades, necessitando de atenção exclusiva.

A Renda do Trabalhador

Contudo, basicamente o que mais é visto são as questões de renda do trabalhador. Logo esse deve conseguir provar sua situação financeira caso deseje pegar essa ajuda financeira.

Pois, o seguro desemprego, na verdade é ofertado com o objetivo de ajudar o trabalhador a se organizar, até ser recolado no mercado de trabalho. Todavia, se ele já receber rendas oriundas de outras fontes, não existe necessidade do benefício.

Outro fator importante são as datas de solicitação que serão destacadas a baixo. Logo, perder a data de solicitação do seguro desemprego, pode fazer com que seu direito seja perdido por completo.

Solicitações do Seguro-desemprego

O número de solicitações, também é verificado e o valor de pagamento é alterado de acordo com esse fator. Assim sendo, verifique quantas vezes já solicitou o mesmo, para entender como os pagamentos vão funcionar.

A baixo iremos descrever e explicar quem são os brasileiros que tem esse direito, e como eles podem atuar para ter o seguro desemprego em mãos. Por fim, leia com calma todas as regras, para não perder os detalhes e ter sucesso na sua solicitação.

Descubra tudo sobre qual é o grupo de trabalhadores que tem direito ao seguro desemprego

Brasileiros que tenham perdido o emprego sem justa causa: Essa é uma das regras mais importantes, para conseguir o benefício. Logo, trabalhadores que sofreram com justa causa, perdem a chance de ter esse amparo financeiro e também perdem todos os demais direitos trabalhistas.

Brasileiros que estejam desempregados no momento de receber o seguro desemprego: O seguro desemprego, tem o objetivo de comtemplar aqueles que estão desempregados. Assim, caso você esteja recebendo, mas seja empregado, imediatamente seu seguro será cortada, pela ausência de necessidade do mesmo.

Brasileiros que não possuir renda para sustentar sua família: Salientamos uma das condições mais interessantes, somente poderá requerer o seguro desemprego, trabalhadores, de baixa renda social. Todavia, é necessário comprovar todas as informações.

Brasileiros que não estejam recebendo benefício de prestação continuada da Previdência Social, exceto pensão por morte ou auxílio-acidente: Caso por motivos pessoais, você contemple algum meio de renda como pensão, seja ela de qualquer origem, já não será eletivo para o seguro desemprego.

VEJA TAMBÉM

Veja como está o andamento da prorrogação do seguro desemprego

Como requerer o seguro desemprego?

Se você trabalha em regime CLT e está qualificado para o seguro desemprego, a solicitação deve ocorrer entre o 7º ao 120º dia após a data de desligamento. Em contrapartida, salientamos que pescadores artesanais, tem regras especificas.

Assim, ao decorrer do período ao qual estiver o defeso, ou seja, em até 120 dias a contar do dia de proibição de pesca. De modo que, somente esse grupo de trabalhadores, contam com essa regra diferenciada.

Para as empregadas domésticas, para requerer o benefício existe algumas datas diferentes. Portanto, essas podem estar dando entrada no benefício entre o 7º ao 90º dia, contando da dispensa.

Aqueles que estão distanciados do trabalho para qualificação. Igualmente poderão durante os estudos, solicitar o seguro desemprego, valendo do dia de suspensão do contrato.

Para os brasileiros que forem resgatados de trabalho escravo, o benefício será disponível para entrada até 90º dia, contando a partir da data do resgate.

Voltar ao Topo