Offshore

Vestas se concentrará em negócios eólicos offshore em 2021

A maior fabricante de turbinas eólicas do mundo, Vestas, disse que se concentrará na integração de seu negócio eólico offshore recém-adquirido neste ano, após registrar vendas no quarto trimestre ligeiramente acima das expectativas na quarta-feira.

Tradicionalmente fabricante de turbinas onshore, a empresa dinamarquesa pretende expandir a produção de equipamentos eólicos offshore após assumir a propriedade total de uma joint venture com a Mistubishi Heavy Industries.

” Cumprimos nossa orientação revisada em todos os parâmetros, liderando a indústria em receita , entrada de pedidos e lucratividade, apesar do COVID-19 afetar todas as partes de nossa cadeia de valor”, disse o presidente-executivo Henrik Andersen em um comunicado.

Para 2021, a Vestas espera uma receita para o ano inteiro na faixa de 16 bilhões a 17 bilhões de euros e uma margem de lucro operacional antes de itens especiais entre 6% a 8%.

“Nosso foco em 2021 será integrar totalmente o offshore e enfrentar os desafios de execução”, disse Andersen.

A Vestas disse que vai lançar uma turbina eólica offshore de 15 megawatts, a maior até então, em uma tentativa de dominar o mercado offshore.

No quarto trimestre, a receita foi de 4,3 bilhões de euros, pouco acima dos 4,2 bilhões esperados por analistas em pesquisa da empresa.

O lucro operacional antes de itens especiais foi de apenas 358 milhões de euros (US $ 434,1 milhões), abaixo da estimativa média dos analistas de 472 milhões.

Sua margem de EBIT anual antes de itens especiais foi de 5,1 por cento, abaixo dos 8,3 por cento do ano anterior, e apenas dentro de sua orientação de 5 a 7 por cento.

A Vestas disse que vai propor um dividendo de 8,45 coroas dinamarquesas (US $ 1,38) por ação, equivalente a 30% do lucro líquido anual.

Voltar ao Topo