Petróleo

Venezuela continuará exportando petróleo bruto para EUA

A Venezuela continuará negociando com os Estados Unidos, apesar do fato de que Washington rompeu relações diplomáticas após a posse do presidente Nicolas Maduro para um segundo mandato, que os EUA e uma série de outros países consideram ilegítimo.

A agência Anadolu da Turquia citou Maduro dizendo: “Temos relações multifacetadas com os EUA. Cortamos os laços diplomáticos e políticos com o governo dos EUA, mas nossas outras relações continuarão. Se quiserem comprar batatas, venderemos batatas. Se eles querem comprar petróleo, nós venderemos petróleo. Se eles não quiserem comprar nada, não venderemos ”.

A Venezuela é um importante fornecedor de petróleo pesado para as refinarias da Costa do Golfo, mas não é a única. O Canadá é de longe o maior fornecedor de petróleo pesado para refinarias dos EUA e o México também é um grande exportador para seu vizinho no norte.

No início deste mês, surgiram relatos de que Washington estava novamente considerando uma proibição geral de importação de petróleo do petróleo bruto venezuelano após a posse de Maduro. Na época, os especialistas pesaram com ceticismo, dizendo que isso poderia levar a um aumento bastante acentuado nos preços da gasolina, o que tornaria a medida impopular. Até agora, no entanto, não há nenhuma palavra oficial sobre sanções por petróleo.

Enquanto isso, a Venezuela está sendo abalada por protestos contra o governo e Guaido pediu que mais pessoas saiam às ruas para derrubar Maduro. O apelo veio na esteira de um ultimato da União Européia para Caracas para marcar uma data para novas eleições. Ao mesmo tempo, Maduro demonstrou publicamente que tem o apoio do exército com uma rodada de exercícios militares em meio aos protestos.

Voltar ao Topo