Economia

Vendas no varejo brasileiro sobem 0,6%

As vendas no varejo brasileiro subiram em fevereiro pela primeira vez em três meses, mostraram dados oficiais nesta terça-feira, liderados pelas vendas de material escolar à medida que as crianças retornavam às aulas, móveis e bens elétricos e vestuário.

A alta mensal de 0,6% foi exatamente em linha com a previsão de consenso em uma pesquisa da Reuters com economistas, enquanto a queda de 3,8% em relação ao mesmo mês do ano anterior estava quase em linha com a previsão de 3,9% na pesquisa.

Pesquisadores da agência de estatísticas do governo IBGE disseram que o aumento deveu-se, em grande parte, ao aumento de 15,4% nos gastos com livros, revistas e itens estacionários à medida que o período escolar começou em todo o país.

As vendas de móveis e bens elétricos subiram 9,3% no mês, as vendas de vestuário e calçados subiram 7,8%, e as vendas de supermercados, alimentos e bebidas e tabaco subiram 0,8%, informou o IBGE.

Esses foram os quatro dos oito segmentos abrangidos pelo IBGE para mostrar aumento nas vendas em fevereiro. Entre os quatro segmentos a registrar queda nas vendas estava o combustível, que caiu 0,4% no mês, à medida que a inflação no setor continuou a subir.

Desde que se recuperou para níveis recordes em outubro do ano passado, o volume de vendas no varejo da maior economia da América Latina caiu 5,7%, informou o IBGE.

Em uma base mais ampla, incluindo automóveis e materiais de construção, as vendas no varejo em fevereiro cresceram 4,1% no mês e caíram 1,9% em relação a fevereiro do ano passado, informou o IBGE.

Com essa medida, as vendas no varejo no Brasil ainda estavam 3,5% abaixo do pico de agosto de 2012, informou o IBGE.

Voltar ao Topo