Óleo e Gás

Vendas de gasolina e diesel sobem em janeiro

gasolina

As vendas de gasolina e diesel no Brasil cresceram ligeiramente em janeiro em comparação com o ano passado, à medida que a recuperação da demanda por combustíveis desacelerou com a variante Ômicron.

As vendas de gasolina alcançaram 3,26 milhões de m³ no último mês, um aumento de 2,5pc em relação a 2021, de acordo com a Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP). Nesta mesma época do ano passado, as restrições impostas para conter a pandemia de Covid-19 ainda estavam em vigor e a vacinação estava apenas começando.

Em meio aos altos preços do etanol hidratado e à crescente vacinação contra a Covid-19 que eleva o movimento rodoviário, a demanda por gasolina tem crescido. Porém, o efeito Ômicron provocou uma queda nas vendas durante o último mês.

Quanto ao consumo do diesel, os volumes também subiram em janeiro, para 4,62 milhões de m³, um pouco mais de 2pc acima do ano anterior.

Vendas de gasolina sobem; as de etanol caem

As vendas de etanol no Brasil recuaram em janeiro na comparação com igualitárias do ano passado, com favorecendo a gasolina em favor dos postos biocombustíveis de abastecimento. Foi o oitavo mês seguido de queda.

O consumo de etanol hidratado caiu para 1 milhão de m³ em janeiro, queda de 41pc na comparação anual, de acordo com dados da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP). Em dezembro, as vendas recuaram 34pc, para 1,2 milhão de m³, em um período que normalmente se observa maior demanda em função das férias escolares e festas de fim de ano.

Foram registradas baixas em todas as regiões do país, com redução no Sul, onde o declínio chegou a 50pc, para 61.000m³.

A paridade entre o etanol e a gasolina está acima de 70pc em quase todos os estados, com exceção de Goiás, segundo a ANP.

Voltar ao Topo