Economia

Vale é condenada a pagar mais de 3,5 milhões de reais às famílias das vítimas da explosão da barragem de Brumadinho

A Mineradora Vale enfrenta as consequências da destruição da Barragem de Brumadinho (MG), que expulsou milhões de toneladas de resíduos de mineração pelos campos e obrigou algumas de suas operações a serem suspensas.
Esse desastre é o segundo desastre da empresa mineradora Vale em uma região rica em minerais em três anos, Desde então, o Brasil proibiu a construção de novas barragens a montante, que são baratas, mas não tão estáveis ​​quanto outros tipos de barragens de rejeitos, finalmente, ele ordenou o descomissionamento do dispositivo existente.
A Mineradora agiu rapidamente para solucionar a incerteza financeira das famílias afetadas pelo colapso da barragem. Nos últimos seis meses,  e começou a pagar reclamações de emergência, pessoais e trabalhistas a mais de 100.000 pessoas.
Além de doações voluntárias às vítimas (incluindo agricultores e empresários nas áreas afetadas pelo desastre), as despesas pessoais devem ser pagas imediatamente, apenas três dias após a quebra do contrato, a Vale anunciou que forneceria doações voluntárias para cobrir despesas pessoais de curto prazo de famílias, agricultores e empresários em Córrego Feijão e Parque da Cachoeira.

Em Brumadinho, 276 famílias de vítimas receberam uma doação de 100.000 reais, das quais 101 famílias moravam na zona de auto-ajuda (ZAS), sendo assim, no dia da violação, foram recebidos 50.000 reais e os produtores e comerciantes rurais com 91 atividades de produção no ZAS receberam 15.000 reais.
Voltar ao Topo