Offshore

Unidade Schlumberger e Subsea 7 vencem contrato pioneiro no Brasil

A Equinor firmou uma aliança entre a Subsea 7 e a unidade OneSubsea da Schlumberger, um contrato para o primeiro sistema integrado de produção submarina (SPS) do Brasil e o projeto de umbilicais, risers e linhas de fluxo (SURF) submarinos do Brasil, informou recentemente a Schlumberger.

Sob o contrato, a Subsea Integrated Alliance executará o projeto de engenharia de front-end (FEED) do projeto Bacalhau da Equinor no exterior do Brasil. Anteriormente conhecido como Carcará, o Campo Bacalhau está localizado em 2.050 metros de água a 185 milhas da costa de Ilhabela, no estado de São Paulo, Brasil, observou Schlumberger em um comunicado por e-mail.

“O prêmio é resultado de uma competição de design em que demonstramos nossa capacidade de maximizar o valor dos ativos por meio de nosso serviço de desenvolvimento de campo integrado”, comentou Henning Berg, CEO da Subsea Integrated Alliance LLC. “Isso envolve conectar dinamicamente os reservatórios, a produção e os modelos econômicos com a infraestrutura submarina e as instalações superiores em um único ambiente colaborativo, usando a solução de desenvolvimento de campo colaborativo Subsea Planner”.

Segundo a Schlumberger, a Equinor adjudicou o contrato em duas etapas. A empresa explicou que o FEED e o pré-investimento estão começando agora. Na pendência do resultado da decisão de investimento planejada da Equinor para o projeto Bacalhau no final deste ano, o contrato também inclui uma opção para a fase de execução sob uma configuração chave na mão que inclui engenharia, suprimento, construção e instalação para todo o SURF e Escopo SPS, Schlumberger acrescentou. Além disso, a Aliança Integrada Submarina supervisionaria o suporte da vida em campo.

Em uma declaração escrita separada, a Subsea 7 observou que o desenvolvimento do campo de 19 poços em Bacalhau exigirá aproximadamente 130 quilômetros de risers rígidos e linhas de fluxo e 35 quilômetros de cordões umbilicais.

“O prêmio para a Subsea Integration Alliance do contrato FEED para o projeto Bacalhau exemplifica nosso compromisso com o valor no país para o Brasil, permitindo eficiência e desempenho regionais, aumentando o conteúdo local e o alinhamento com as prioridades estratégicas da Equinor”, ​​declarou o presidente da OneSubsea, Don Sweet.

A Subsea 7 declarou que o gerenciamento de projetos ocorrerá no Rio de Janeiro, com o apoio do Reino Unido, França e outros locais. Ele acrescentou que as atividades de instalação offshore estão programadas para 2022 e 2023.

“Esse contrato se baseia em nosso histórico de soluções bem-sucedidas desenvolvidas para projetos em águas profundas no Brasil e demonstra nossa capacidade de maximizar o valor dos ativos por meio do engajamento precoce e de uma abordagem integrada”, observou Marcelo Xavier, vice-presidente da Subsea 7 no Brasil.

A Subsea 7 classificou o projeto como “principal”, o que na linguagem da empresa significa um valor superior a US $ 750 milhões.

Voltar ao Topo