Benefícios

Último dia para declaração de Imposto de Renda; saiba tudo

imposto de renda 2

Você deixou para fazer a declaração do Imposto de Renda na última hora e não sabe por onde começar? Calma, ainda dá tempo – mas é bom correr.

Vale destacar que o processo de declaração requer muita atenção. Afinal, como é o último dia e não há tempo para correções, um erro pode fazer o contribuinte  cair na malha fina.

Veja abaixo as respostas para as principais dúvidas na hora de fazer a declaração.

Mas, primeiro, qual é o problema de declarar no último dia?

Se a declaração for feita corretamente não existem problemas em declarar no último dia. Entretanto, se houver alguma inconsistência, erro, ou faltar documentos, não haverá tempo para correções.

O próprio sistema aponta a ausência de alguma documentação, então tente não deixar literalmente para o último minuto. Assim você ainda consegue encontrar algum documento extra, se necessário.

Outro ponto é que quanto mais tarde o contribuinte declara, mais tarde recebe a restituição (se tiver direito a ela).

Como declarar o Imposto de Renda?

Existem duas formas de fazer a declaração: pelo aplicativo Meu Imposto de Renda ou fazendo o download do programa da Receita Federal.

É importante saber que a declaração pelo app é mais indicada para contribuintes que fazem a declaração simples. Isso porque o aplicativo não tem suporte para algumas informações que precisam ser preenchidas no modelo de declaração completa.

Programa do Imposto de Renda 2021: como baixar?

O programa gerador da declaração do imposto fica disponível no site da Receita Federal. É necessário escolher a versão adequada para o sistema operacional do seu computador – Windows, MacOS, Linux e Multiplataformas.

Aplicativo Meu Imposto de Renda: como instalar?

Para fazer a declaração pelo aplicativo Meu Imposto de Renda, é necessário baixar uma das versões disponíveis: Android e IOS.

Quem deve declarar o Imposto de Renda 2021?

Precisa declarar o IR quem se encaixa em um ou mais critérios definidos pela Receita, descritos abaixo:

  • Quem recebeu em 2020 mais de R$ 28.559,70 em rendimentos tributáveis

São classificados como rendimentos tributáveis: salários; horas extras; direitos autorais; rendimentos do INSS; aluguéis; investimentos; pensões, entre outros.

  • Quem recebeu auxílio emergencial em 2020 e teve rendimentos tributáveis superiores a R$ 22.847,76

Se você recebeu mais do que R$ 22.847,76 em rendimentos tributáveis, sem contar os valores de pagamento do auxílio, deve declarar o Imposto de Renda e devolver o valor recebido do auxílio.

  • Quem tinha bens que somavam mais de R$ 300 mil em 2020

São considerados bens: imóveis, veículos, obras de arte, jóias, antiguidades e outras propriedades.

  • Quem recebeu valores com a venda de bens tributáveis

Quem vendeu algum bem como os listados acima ou ações na bolsa de valores, títulos futuros ou mercadorias recebendo qualquer valor, também precisam declarar.

  • Quem teve renda de atividade rural maior que R$ 142.798,50

Produtores rurais não estão isentos de declarar, caso tenham acumulado uma renda maior do que R$ 142.798,50 em 2020.

  • Quem recebeu mais de R$ 40 mil em rendimentos isentos de tributos ou não tributados na fonte

Dentre os rendimentos considerados não tributáveis estão: indenizações trabalhistas; herança; doações recebidas; rendimentos com a caderneta de poupança; indenização de seguros; seguro-desemprego, entre outros.

Declaração simples ou completa: qual é a mais indicada?

Ao declarar o imposto, o contribuinte pode escolher entre dois tipos de declaração –  simples ou completa. A diferença entre elas é a seguinte:

Declaração simples

Neste tipo de declaração é aplicado um desconto padrão de 20% limitado a R$ 16.754,34 sobre os rendimentos tributáveis de 2020. Ou seja, ela é indicada para contribuintes cujas despesas dedutíveis –  que podem ser abatidas no cálculo do IR – forem menores do que 20% e não ultrapassem o valor acima.

Declaração completa

A declaração completa é mais indicada para contribuintes que têm muitos gastos familiares, como saúde, previdência privada, entre outros. Neste tipo de declaração, todas as possibilidades de abatimento são consideradas e a dedução do imposto pode ser maior do que 20%.

Não é necessário se preocupar em escolher entre a declaração simples e completa, porque o próprio sistema indica qual é a mais indicada.

Quando receberei a restituição?

Se você estiver apto para receber a restituição, o pagamento poderá ser feito até 30 de setembro. Os lotes já começaram a ser pagos em 31 de maio e a tendência é que os contribuintes que declararem na última hora recebam nos últimos lotes.

Vale observar que a restituição é paga diretamente na conta bancária indicada no momento da declaração do IR.

Veja o cronograma:

Lote Data
31/05/2021
30/06/2021
30/07/2021
31/08/2021
30/09/2021
Voltar ao Topo