Empregos

Trabalhadores pedem a ministro a retomada das obras de refinaria

rabalhadores e sindicalistas participaram, na manhã desta quarta-feira (24), de um ato público do Centro do Cabo de Santo Agostinho, no Grande Recife. Eles acompanharam a visita do ministro do Trabalho, Ronaldo Nogueira, e reivindicaram a retomada dos empregos na Refinaria Abreu e Lima. Também cobram os pagamentos pendentes pelas demissões desde a desmobilização do empreendimento, em 2014.

Os integrantes da União Geral dos Trabalhadores (UGT) começaram a se concentrar na praça da estação ferroviária por volta das 7h. Eles afirmam que mais de 50 mil pessoas perderam os empregos por causa da paralisação da construção da refinaria da Petrobras.

Na pauta, entregue ao ministro, estão também pedidos para retomada de serviços do Plano de Aceleração do Crescimento (PAC), Transposição do Rio São Francisco e da Ferrovia Transnordestina.

Em julho deste ano, o Conselho de Administração da Petrobras anunciou a aprovação da retomada das obras da refirnaria. O plano inicial é concluir algumas etapas pendentes, como a estação de tratamento de enxofre.

A Abreu e Lima foi um dos empreendimentos prejudicados pela situação econômica da empresa, agravada pelas investigações da Operação Lava Jato. O custo inicial previsto era de US$ 2,5 bilhões, mas as obras já custaram mais de US$ 20 bilhões.

Voltar ao Topo