Energia

Siemens Energy reduz expectativas de vendas para 2021

A Siemens Energy, que fornece turbinas para o setor elétrico, reduziu na quarta-feira a parte superior de sua faixa-alvo para as vendas de 2021, prejudicada pela demanda mais fraca do que o esperado, atrasos no projeto e a crise do coronavírus em curso.

Espera-se agora que as receitas cresçam de 3 a 8% no ano até setembro, em comparação com uma faixa anterior de 2 a 12%. De acordo com as estimativas da Refinitiv, as vendas devem crescer 6%, para 29,1 bilhões de euros (US$ 35 bilhões).

O corte de perspectivas vem menos de uma semana depois que a Siemens Gamesa, fabricante número 1 mundial de turbinas eólicas offshore, na qual a Siemens Energy possui 67%, alertou sobre os clientes adiando projetos e o impacto contínuo do COVID-19 na Índia e no Brasil.

Afastada da ex-controladora Siemens AG no ano passado, a Siemens Energy viu suas ações subirem mais de um quinto desde sua listagem, impulsionadas por medidas de corte de custos, incluindo a redução de 7.800 empregos, ou 8,5% do total.

As encomendas subiram 39% no segundo trimestre, enquanto as vendas caíram 4,4%, disse a empresa, adicionando lucro operacional — lucro ajustado antes de juros, impostos e amortização — mais do que dobrou para 197 milhões de euros.

Voltar ao Topo