Notícias

Shell emergindo como player-chave no setor de petróleo e gás do Brasil

A Shell, major anglo-holandesa,  tem desempenhado um papel fundamental no setor de petróleo e gás brasileiro, sendo a única empresa a adquirir blocos exploratórios offshore nas duas rodadas de licitações de fiscalização local que a ANP  realiza desde 2020.

A Shell responde por 55% do investimento total comprometido – cerca de R $ 160 milhões (US $ 29 milhões) de R $ 290 milhões – e pagou R $ 47,2 milhões em  bônus de assinatura em ambos os leilões, ou 70% dos R $ 68 milhões que  o governo federal recebeu no total.

Na segunda rodada de área aberta em dezembro de 2020, a petroleira comprou o bloco CM-757 da bacia de Campos com 100% de participação, por um bônus de assinatura de 12,1 milhões de reais e investimento mínimo de 29 milhões de reais.

E na semana passada a Shell adquiriu os ativos SM-1707, SM-1709, SM-1715, SM-1717 e SM-1719 na bacia de Santos por um bônus total de 35,2 milhões de reais e um investimento de 130 milhões de reais. Os números consideram os descontos relacionados à participação de 30% da Ecopetrol no bloco SM-1709.

Com suas últimas aquisições, a Shell agora tem 30 blocos de exploração em seu portfólio local, 24 onde é a operadora.

Bloquear Bacia Operador
BAR-M-344 Barreirinhas sim
BAR-M-300 Barreirinhas sim
BAR-M-298 Barreirinhas sim
BAR-M-215 Barreirinhas sim
BAR-M-388 Barreirinhas sim
BAR-M-342 Barreirinhas sim
BAR-M-340 Barreirinhas sim
BAR-M-254 Barreirinhas sim
BAR-M-252 Barreirinhas sim
BAR-M-217 Barreirinhas sim
CM-791 Campos sim
CM-713 Campos sim
CM-659 Campos sim
CM-757 Campos sim
POT-M-952 Potiguar Não
POT-M-948 Potiguar sim
POT-M-859 Potiguar Não
SM-518 Santos sim
SM-623 Santos Não
LIBRA Santos Não
SUL DE GATO DO MATO Santos sim
ALTO DE CABO FRIO OESTE Santos sim
TRÊS MARIAS Santos Não
SATURNO Santos sim
ENTORNO DE SAPINHOÁ Santos Não
SM-1707 Santos sim
SM-1709 Santos sim
SM-1715 Santos sim
SM-1717 Santos sim
SM-1719 Santos sim

Fonte: BNamericas com base em dados ANP

A empresa é a segunda maior produtora de petróleo e gás do Brasil, com produção total de 466.107boe / d em agosto, após 2,8Mboe / d (milhões de barris de óleo equivalente por dia) da estatal Petrobras , de acordo com os últimos dados da ANP.

Na metade da década, a empresa planeja começar a produzir no campo de Gato do Mato , no pré-sal da bacia de Santos.

Paralelamente, a Shell aposta no setor elétrico brasileiro, onde pretende investir R $ 3 bilhões até 2025. Os recursos serão destinados à energia renovável, incluindo projetos de energia solar fotovoltaica e eólica, e termelétricas movidas a gás natural de seus ativos de águas profundas e importações de GNL.

“Afinal, em uma petroleira, os investimentos em renováveis ​​são sustentados por investimentos em petróleo. O apetite da Shell mostra o lastro de que ela precisa para sustentar o novo portfólio que recentemente apresentou ao mercado ”, disse Fernanda Delgado, pesquisadora da FGV Energia, em entrevista ao BNamericas após a 17ª rodada.

PETROBRAS 

Enquanto isso, a Petrobras não apresentou licitações para as áreas ofertadas nas duas últimas rodadas da ANP.

Um porta-voz da empresa disse à BNamericas que os blocos ofertados na 17ª rodada estão em sua maioria em bacias onde a Petrobras já está posicionada e tem uma extensa campanha exploratória planejada.

“A Petrobras mantém sua operação de forma seletiva, com foco na exploração e produção de ativos de classe mundial em águas profundas e ultraprofundas, com prioridade para campos resilientes a preços baixos e com baixa emissão de carbono”, acrescentou o porta-voz.

Voltar ao Topo