Empregos

Samarco volta a operar em Mariana e abre vagas para técnico

Samarco vagas

Após cinco anos sem atividades na região, a Samarco volta a operar no município de Mariana, interior de Minas Gerais e está com vagas de emprego em aberto. A oportunidade é para técnico de instrumentação e as candidaturas vão até o dia 23 de dezembro.

É solicitado que o profissional tenha formação técnica completa em instrumentação, eletrônica, automação industrial ou mecatrônica, telecomunicações e áreas afins. Possuir experiência com instrumentação industrial e controle de processos, manutenções e calibrações de instrumentação convencional e analítica em processos industriais, incluindo instrumentos inteligente.

Ter vivência com Instalação, comissionamento e manutenções preventivas e corretivas em instrumentos de medição, prática com interligação e manutenção de equipamentos e instrumentos e redes Profibus-DP e Foundation Fieldbus e programação de equipamentos informatizados.

Como concorrer a esta vaga

Os interessados podem cadastrar o currículo através da plataforma de recrutamento da Samarco. Mas corra, este processo seletivo está em aberto até a próxima quarta-feira, 23 de dezembro.

Sobre a Samarco

Fundada em 1977, a Samarco é uma empresa de capital fechado que atua no segmento de mineração. Seu principal produto são as pelotas de minério de ferro comercializadas para a indústria siderúrgica de países das Américas, do Oriente Médio, da Ásia e Europa.

Com 42 anos de história no setor mineral brasileiro, a empresa possui duas unidades operacionais: Germano, em Mariana e Ouro Preto (MG), onde era realizada a extração e o beneficiamento de minério de ferro em três concentradores, e Ubu, em Anchieta (ES), onde estão quatro usinas de pelotização. As unidades são interligadas por três minerodutos de 400 quilômetros de extensão, que atravessam 25 municípios dos dois estados.

Em 2015, ano em que a Samarco paralisou suas operações, foram produzidas 24,9 milhões de toneladas, sendo 97% em pelotas e 3% em finos de minério de ferro. Naquele ano, a companhia foi a 12ª maior exportadora do Brasil, faturou R$ 6,5 bilhões e gerou cerca de 6 mil empregos diretos e indiretos.

Ao longo da sua trajetória, a empresa sempre prezou por honrar seus compromissos com a sociedade e com o meio ambiente e essa conduta permanece até hoje. É por esse motivo que a Empresa afirma a sua consternação com o rompimento da barragem de Fundão, em novembro de 2015.

Voltar ao Topo