Benefícios

Saiba a data de pagamento do Abono Natalino do Bolsa Família

Se você faz parte dos beneficiários do bolsa família pode estar super animado, para saber como será pago o abono natalino do mesmo. Sendo que, com as atuais mudanças tudo está um pouco incerto, em relação a datas.

Sabe-se que aqueles que já contemplam o Bolsa Família, devem sacar o abono natalino ainda no ano de 2020. Contudo, sabe-se que à medida que garantia a todos o abono natalino a MP 898/20, perdeu a validade nesse ano, e ainda não foi renovada.

Mais sobre o Abono Natalino

Isso não deve ser motivo de desanimação, por meio dos que requerem o benefício. Pois o próprio presidente afirmou que vai estar mexendo os pauzinhos para garantir um abono salarial a todos do bolsa família. Por conseguinte, em entrevista ele disse que, os beneficiários podem se preparar para uma boa surpresa em dezembro. Sendo que, ele em conjunto com seus apoiadores, estão lutando pelo abono natalino.

Ano passado muitas famílias de baixa renda, conseguiram ter um fim de ano muito mais farto, graças a essa ajuda do governo. Contudo, muitos ainda não sabem como funciona essa questão do abono natalino, ou também conhecido décimo terceiro do bolsa família.

Logo, afim de apresentar de forma resumida, o abono natalino é pago durante o mês de dezembro. Assim como, as demais parcelas, as datas variam de acordo com o número final do NIS.

Tem direito e recebem de forma automática esse valor em conta, todos os beneficiários do Bolsa Família. Sendo que, não é necessário realizar nenhuma solicitação do mesmo.

O abono natalino é como um 13º salário, pago pelo governo as famílias carentes que fazem parte do maior programa social do país. De modo que, ele fornece o equivalente a uma parcela a mais do que o habitual em dezembro.

Com a MP sem validade como ficará os pagamentos do abono natalino?

Com base nas informações vindas da própria União, espera-se que mesmo sem a MP, o abono seja pago. Conduto, devemos ficar de olho nas mudanças do bolsa família.

Sendo que esse pode estar com os dias contados, é possível, mesmo que essa seja uma condição no momento distante. Logo, o bolsa pode ser substituído pela renda cidadã ainda no ano de 2020.

Isso vai depender de muitos fatores, políticos. Mas em um cenário onde todas as brigas internas sejam solucionadas, pode ser que esse abono natalino, venha já em um programa fresquinho.

Quem recebe pelo bolsa família assim não precisa ficar com medo. Pois, todos os que contemplam o bolsa família, serão transferidos automaticamente para a renda cidadã.

Algumas regras serão vistas, mas nada que cause muitos transtornos. Sendo que até mesmo o teto salarial, pode ser mudado, trazendo muitas vantagens.

Com as mudanças o auxílio emergencial e o abono natalino vão ser pagos juntos?

O auxílio emergencial começou a ser pago no início desse ano, devido ao caos causado pelo vírus da Covid-19. A priori, o mesmo serviu para auxiliar famílias em meio a crise e evitar o caos no país.

Combatendo a fome e as situações de vulnerabilidade, o auxílio emergencial teve seu auge durante os primeiros meses da pandemia. De modo, que durante os isolamentos rigorosos, ele quem sustentou diversas famílias.

Agora em agosto, o mesmo teve suas parcelas em teor residuais aprovadas. Sendo que, o valor atual é metade do oferecido no início da crise.

Vemos então mães chefes de família, recebendo 600 reais. Assim como, os demais beneficiários pegando 300 reais, para auxiliar na renda.

Tendo essa questão em mente, o abono salarial, poderia ser substituído por uma parcela do auxílio emergencial. Em suma, financeiramente isso poderia custar mais ao governo federal e aos cofres públicos.

Todavia, seria muito melhor para os beneficiários do bolsa família, pois o valor pago seria praticamente, duas vezes a quantia proposta. Em resumo, essa é uma possibilidade que vai ser analisada por Guedes e Jair Bolsonaro.

E não podemos afirmar como eles vão decidir essa questão do auxílio e do abono natalino. Dessa maneira, em uma situação hipotética os dois poderiam ser pagos juntos, então estaríamos falando de abono natalino e auxilio Emergencial.

Contudo, ambos trariam um valor aos cofres da união gigantesco. De modo que, não sabemos se o governo teria condições para estar pagando ambos juntos.

Principalmente devido ao déficit causado pelos longos meses, de auxílio emergencial. Todavia, para contemplar os dois ao mesmo tempo, alguns cortes terão que ser feitos.

Voltar ao Topo