Economia

Recuperação do país ganhou força no fim do segundo trimestre

atividade econômica recuperação estagflação empresas economia

A recuperação do Brasil ganhou força em junho, de acordo com o principal indicador de atividade do Banco Central, com a reabertura da maior economia da América Latina com o avanço da campanha de vacinação.

O índice de atividade econômica do banco, proxy do produto interno bruto, subiu 1,14% no mês de junho, mais do que a mediana de 0,55% da estimativa da Bloomberg, divulgada pelo banco na sexta-feira. No entanto, a leitura de maio foi revisada para -0,55% de -0,43% anteriormente.

O Brasil resistiu a um surto de vírus no início do segundo trimestre, quando as autoridades locais voltaram a impor limites ao comércio e os hospitais ficaram lotados de pacientes. Analistas preveem crescimento mais acelerado nos próximos meses, à medida que o governo busca aumentar os gastos sociais e a campanha de vacinação ganha velocidade. Ao mesmo tempo, a atividade também pressiona a inflação acima da meta.

No segundo trimestre, a atividade cresceu 0,12% em relação ao trimestre anterior. O índice também subiu 9,07% em junho em relação ao ano anterior, informou o banco. A agência nacional de estatísticas publicará os números oficiais do PIB do segundo trimestre em 1º de setembro.

Voltar ao Topo