Empregos

Reativação de Campos Maduros deve gerar 381 empregos, calcula indústria

A Agência Nacional de Petróleo (ANP) informou que irá soltar as regulamentações orçamentárias para os ativos que compõe a Bacia de Campos. Os campos maduros receberão o investimento para elevar seus potenciais de produtividade finalmente a partir de julho.

Segundo dados da indústria, as cidades de Macaé e municípios produtores de petróleo serão afetados diretas e positivamente por essas novas resoluções. o potencial de empregabilidade atual depois desta nova resolução será de cerca de 381 mil empregos diretos escalonáveis em 2022. Os royalties previstos que serão as cidades produtores de petróleo, podem chegar a aumentarem em até 300% em volume de receita.

Este cenário eleva a sobrevida das operações que ocorrem atualmente na região mais antiga da Bacia de Campos, sob o comando da Petrobras, que demonstra interesse em investir na revitalização de poços “gigantes”, que sustentaram por quase quatro décadas a participação marcante do Brasil no mercado internacional de óleo e gás.

Campos que serão revitalizados

Neste momento, há uma negociação em andamento com a ANP para revitalização doa campos de Albacora, Charlote e Jubarte,esses que estão bem próximos ao pré-sal de Santos. Em maio deste ano Marcelo Batalha, gerente Geral da UO-BC relatou que a revitalização dos campos Voador e Marlim já estão garantidos.

Empregos

Há negociações sobre novos empreendimentos e fusões acontecendo entre grandes petroleiras nacionais e internacionais, visando a garantia de  suicídios  e investimentos para este tipo de mercado. Veja abaixo a projeção de empregos calculados com estes novos negócios.

Projeção de campos maduros

  • 2018 – 69 mil
  • 2019 – 79 mil
  • 2020 – 85 mil
  • 2021 – 78 mil
  • 2022 – 70 mil
  • total – 381 mil
Reativação de Campos Maduros deve gerar 381 empregos, calcula indústria
Voltar ao Topo