Economia

Quem tem direito a receber a Renda Cidadã?

Em meio a dança das cadeiras que está o congresso, emplacar um projeto e garantir que todas suas exigências serão sanadas está sendo mais complicado que o normal. Assim, algumas definições precisam ser explicadas sobre a renda cidadã.

Primeiramente esse que pode vir a ser o maior projeto social do Brasil, tem fundamentos que precisam ser corretamente entendidos. Logo, vamos entender para que servirá a renda cidadã.

Programa Social

A princípio esse programa social, trem como objetivo, sanar o déficit econômico que abalou o país em um cenário pós pandemia. Dessa maneira, ela deve substituir o bolsa família e renovar diversas questões que estavam em aberto.

Mas porque ele vai substituir o bolsa família? Se você estiver se perguntando, se não seria mais fácil simplesmente mudar algumas regras do bolsa família, ao invés de criar outro programa social.

Você provavelmente tem uma boa linha de pensamento lógico, mas questão da substituição do bolsa, pela renda cidadã envolve temas complexos. Em resumo, vemos a briga politica interferindo em caminhos mais práticos.

Contudo, sabe-se que o renda cidadã, até o momento está em fase de rascunho. Pois, nenhum martelo foi batido definitivamente e tudo pode mudar em um piscar de olhos.

Teto de vencimento do Renda Cidadã

O que temos até o momento de informação, é que esse programa vai apresentar um teto de vencimentos muito superior ao bolsa família.

Em suma, isso não se trata de nada menos que o mínimo para atender o objetivo que o bolsa família não está suprindo. Dessa maneira, realmente combatendo a pobreza extrema do país.

Propostas que envolvem um plano de cursos técnicos e profissionalizantes ligados à renda cidadã, são vantagens que podem auxiliar na recolocação no mercado de trabalho.

Assim o Brasil poderia gerar maiores condições de emprego, e quebrar um ciclo de dependência financeira. De modo que, essa sem dúvida vem sendo a melhor cartada do novo programa social.

Todos os brasileiros podem requerer a renda cidadã?

Assim como o bolsa família, exigências estão sendo feitas e nem todos os brasileiros vão receber a renda cidadã. A princípio, entende-se que mesmo sem nenhuma definição final, as regras serão próximas.

Podemos esperar assim, que pessoas em situação de extrema pobreza, e sem renda mensal, sejam contempladas pelo benefício. A priori, talvez a comprovação dos dados seja mais exigente, devido as fraudes que ocorreram.

Mães chefe de família e famílias com crianças pequenas como recém nascidos, vão fazer parte do novo benefício. Assim como, aquelas famílias que tem adolescente em seu núcleo.

Somente o que não fica bem claro, é qual será o valor de renda mensal mínimo, para que a pessoa entre na categoria de pobreza extrema. Dessa maneira, no bolsa família, estávamos falando de uma renda de R$ 89,00 reais mensais.

Talvez a renda cidadã, aumente um pouco esse teto, até pelo próprio presidente considerar que existe uma inflação e que R$ 89 reais, não define muita coisa. Conduto, ainda precisamos ver os resultados do impasse político nessa questão.

Como já adiantar o processo burocrático de aprovação na renda cidadã?

O único conselho assertivo que podemos dar nesse cenário de incertezas do governo em relação ao novo benefício social do país. A princípio, é que você que precisa, busque manter seus dados atualizados.

Isso pode ser feito no próprio cadastro único, basta procurar onde o mesmo fica na sua região e agendar um horário para resolver essa questão. Logo, com os dados de documentos pessoais em dia, quando as mudanças ocorrerem você saíra na frente.

Isso porque os beneficiários do bolsa, provavelmente serão transferidos automaticamente para a renda cidadã. Porém, em caso de dados que não estão atualizados isso pode não acontecer, e atrasar todo o processo.

Assim, cuide de deixar tudo em dia e lembre-se que não somente os seus dados devem estar atualizados, mas também o dos membros da sua família. De modo que, somente assim você estará assegurado quando a troca de programas ocorrer.

Se você ainda não faz parte do bolsa família, pode estar dando entrada no programa, da mesma maneira no cadastro único. Pois, esse adiantamento, já vai proporcionar maior facilidade dentro do novo programa social da renda cidadã.

Não deixe suas dúvidas para amanhã, entre em contato pelas redes sociais oficias do governo e tire suas dúvidas. Entretanto, lembre-se de não passar dados pessoais virtualmente.

Voltar ao Topo