Empregos

Qualiman fará obras de conclusão da Snox, na Refinaria Abreu e Lima

As obras de retomada da Unidade de Abatimento de Emissões (SNOX) da Refinaria Abreu e Lima (Rnest), em Pernambuco, devem começar em breve. E ficarão sob a responsabilidade da Qualiman, que assinou contrato este mês com a Petrobrás para o fornecimento de bens e a prestação de serviços. A ordem de serviço para reinício das obras foi dada pela estatal nesta semana, com previsão de entrada em operação da unidade em junho de 2018, mas a companhia não revelou o valor do contrato.

A unidade SNOX é uma das mais importantes da Rnest, porque é a responsável pela produção dos derivados sem partículas de enxofre. Suspensa em 2014, a obra não foi concluída até hoje, o que afeta o processamento da refinaria, já que sem isso a planta tem sua capacidade reduzida.

Ainda assim, a estatal afirma que a Rnest produz, prioritariamente, Diesel S-10, sendo responsável por cerca de 30% da produção nacional deste derivado, além de gás liquefeito de petróleo (GLP), nafta petroquímica, óleo combustível e coque.

“Com a entrada em operação da SNOX, a Rnest passará a produzir ácido sulfúrico e enxofre”, afirmou a estatal em nota, lembrando que o trem 1 da refinaria está em operação desde novembro de 2014, com carga autorizada de 100 mil barris por dia, mas sem condição de atingir o máximo do processamento (115 mil barris) pela falta de conclusão da SNOX.

A obra foi paralisada após desentendimentos entre o consórcio liderado pela Alumini (ex-Alusa) e a Petrobrás, que tiveram divergências quanto ao pagamento de aditivos ao contrato original, que chegavam à marca de R$ 1,2 bilhão. As investigações da Operação Lava Jato, que citaram a Alusa, complicaram ainda mais as negociações e a empresa acabou entrando em processo de recuperação judicial, do qual ainda não saiu e em que pleiteia pagamentos de grande montante da estatal.

Voltar ao Topo