Energia

Projeto eólico da Statkraft no Brasil entra no esquema REIDI

O Brasil permitiu que o parque eólico Serra da Mangabeira, de 75,6 MW, de propriedade da Statkraft Energias Renováveis SA (B3: STKF3), entre no Regime Nacional de Incentivo ao Desenvolvimento de Infraestrutura (REIDI) e emita debêntures de infraestrutura.

Depois de poder entrar no REIDI, o braço doméstico da estatal norueguesa Statkraft AS investirá BRL 291,8 milhões (US $ 57,2 milhões / EUR 51,2 milhões) na construção da planta, economizando mais de BRL 10 milhões. A Serra da Mangabeira será inaugurada em 1º de julho de 2023, com operação comercial completa planejada para 1º de janeiro de 2025.

Por estar localizado no município de Brotas de Macaubas, na Bahia, o parque eólico será composto por 18 turbinas com 4,2 MW de capacidade individual. Ele também tem o status de projetos prioritários, necessários para acelerar sua implementação.

O REIDI, lançado em 2007, concede incentivos fiscais para empresas que investem em projetos de infraestrutura nos setores de transporte, energia, saneamento e irrigação.

Voltar ao Topo