Benefícios

Conheça o Programa Casa Verde e Amarela e como ele funciona

Casa verde e amarela

Quer saber o que é o Programa Casa Verde e Amarela e para que ela serve? Esse post então é para você.
Aqui você saberá tudo o que você precisa sobre o tema e claro, se você é uma das pessoas que têm direito a participar desse programa.

Vamos começar? Boa leitura!

O que é o programa casa verde e amarela?

A Medida Provisória criada em 25 de agosto de 2020, deu início ao Programa Casa Verde e Amarela, com o foco em substituir o programa já conhecido pelos brasileiros, Minha Casa Minha Vida.

Não é de hoje e essa nem é a primeira vez que é realizado algum tipo de alteração dentro desse programa, que no Brasil iniciou na década de 1970.

Mas, não podemos negar que o Programa Minha Casa Minha Vida conquistou muitos méritos, que trouxe uma iniciativa provada para a habitação popular.

Assim, eles passaram a promover a inovação dos métodos e ganhar velocidade para começar a baratear o custo de construções.

Portanto, a população ampliou o acesso à moradia mais digna aos brasileiros.

Quais são as pessoas que podem participar do Casa Verde e Amarela?

O novo programa possui três faixas para o financiamento, nesse caso, os brasileiros com renda que chegam até R$ 2 mil, têm direito, assim como os que recebem entre R$ 2 mil a R$ 4 mil e R$ 4 mil e de R$ 4 mil até R$ 7 mil.

Já para os moradores rurais o rendimento anual precisa ser de até R$ 48 mil.

Assim, cada uma das faixas de rendimento corresponde uma taxa de juros para o financiamento, que deve variar de acordo com as regiões.

Confira as principais condições do Programa Casa Verde e Amarela:

– Primeira Faixa:

Esses são os brasileiros com renda de até R$ 2 mil mensalmente.

A taxa de juros para o financiamento não deve passar dos 5% ao ano.

Mas, as regiões nordestes e norte, o percentual irá ser entre 4,5% e 4,25%.

– Segunda Faixa:

Os cidadãos com renda que deve ser de R$ 2 mil até os R$ 4 mil mensalmente.

– Terceira Faixa:

Esses são os brasileiros com renda mensal de R$ 4 mil até os R$ 7 mil.

A ideia da Câmara se compromete a equidade, que prevê um tratamento diferenciado às classes mais vulneráveis da população.

Além disso, a ideia é promover a inserção de empreendedores e entidades sem fins lucrativos no programa.

Quando o programa Casa Verde e Amarela entra em vigor?

A Medida Provisória ainda precisa ser votada pelo Senado e então encaminhada para sanção ao presidente Jair Bolsonaro.

Assim, se o caso tiver a aprovação, o Programa Casa Verde e Amarela uma data ainda será avaliada para lançamento, mas ainda não existe uma data prevista.

Como vão funcionar as taxas de financiamento?

As taxas de financiamento costumam sofrer alterações de acordo com três situações:

  •  Valor da renda familiar;
  •  Se é um cotista ou não do FGTS;
  •  Região em que o imóvel está localizado.

Se os imóveis forem localizados na região norte e nordeste, por exemplo, as taxas de juros podem ser reduzidas 0,5 ponto para as famílias que tem renda mensal de R$ 2 mil.

Mas, se a renda da família for entre R$ 2 mil e R$ 2,6 mil, será diminuído 0,25 percentual.

A ideia do governo é conseguir diminuir a desigualdade regional, muito clara em território brasileiro.

Um item que vai diferenciar esse Programa do Minha Casa Minha Vida é a chance de reformar e ampliar o imóvel.

Nesse caso, pode acontecer consertos do telhado, quarto, sala, banheiro ou instalações ligadas a infraestrutura.

Para poder ser atendido por esse projeto de melhoria, as famílias precisam:

  •  Ter uma renda igual ou menor que R% 5 mil;
  •  Fazer parte do Cadastro Único para Programas Sociais;
  •  Não ter outros imóveis em seu nome;
  •  Ser maior de 18 anos ou emancipado.

Já a terceira inovação que é trazida pelo Casa Verde e Amarela, merece destaque é financiar a regularização de locais urbanos informais ocupados por uma população de baixa renda.

Segundo a proposta, alguns pontos do programa, como a faixas de renda e os juros desse financiamento serão ainda definidos por regulamentação do Executivo.

Além disso, é possível fazer o critério de seleção e hierarquização dos beneficiários.

Segundo o Ministério do Desenvolvimento Regional, as regiões Nordeste e Norte tem um alto histórico de baixos índices de contratar financiamento habitacional.

Só para você ter uma ideia, nos últimos cinco anos, 78% e 23% dos recursos, respectivamente, não foram utilizados por falta de demanda de pessoas que se interessavam por esse tipo de financiamento.

Depois desse post, espero que você tenha tudo o que precisa para entender o programa casa verde e amarela.

Caso tenha ficado alguma dúvida sobre o tema, deixe uma mensagem no espaço dos comentários para que eu possa lhe ajudar.

Grande abraço e até o próximo post.

Voltar ao Topo