Economia

Produção de açúcar do Brasil em 2020/21 registrou recorde próximo a 40 milhões

A produção total de açúcar do Brasil na temporada 2020/21 (abril-março) deve crescer 32% e atingir um recorde de 39,33 milhões de toneladas, à medida que as usinas alocam mais matéria-prima para a produção de açúcar e menos para o etanol, disse o governo na quinta-feira (20).

Em sua segunda projeção para a produção nacional, que inclui a maior região centro-sul, bem como a menor área norte-nordeste, a agência de abastecimento de alimentos Conab do Brasil projetou moagem total de cana de açúcar de 642,07 milhões de toneladas, 0,1% menor do que em 2019/20.

A produção de açúcar deste ano manterá o país como o maior produtor mundial, à frente da Índia, que deve ter uma grande safra em 2020-21 de cerca de 32,5 milhões de toneladas.

A grande produção brasileira até agora encontrou destino, com as exportações aumentando 70% nos primeiros quatro meses da safra, disse a Conab.

“Esperamos que as exportações continuem elevadas, impulsionadas pela recuperação do preço do açúcar, uma moeda local fraca e oferta limitada de alguns produtores importantes da Ásia”, disse a agência.

O maior concorrente do Brasil no mercado internacional, a Tailândia, está a caminho de produzir outra safra de cana sombria, a menor em 10 anos, devido a uma seca persistente.

A moeda brasileira caiu para o nível mais baixo em relação ao dólar desde maio na quinta-feira (20), com os investidores se preocupando com a situação fiscal do país.

A Conab disse que a área plantada com cana caiu novamente em 2020/21 para a menor desde 2016, à medida que perde espaço para culturas mais rentáveis, como soja e milho.

A área plantada de cana foi projetada em 9,75 milhões de hectares (24 milhões de acres), 2,9% a menos que em 2019/20.

À medida que as usinas aumentam a produção de açúcar em detrimento do etanol, devido aos melhores preços do adoçante, a Conab projeta que a produção total de etanol caia 14% na atual safra, para 30,56 bilhões de litros.

Esse volume inclui o etanol de milho, que deve subir 61% na safra, para 2,69 bilhões de litros.

Com Informações Reuters

Voltar ao Topo