Beleza

Os problemas mais comuns da pele masculina e como tratá-los

pele masculina

Pele seca, manchas e acne são alguns dos principais problemas que os homens enfrentam com a pele. Melhorar os hábitos alimentares e usar produtos especializados pode ajudar a resolvê-los antes de chegar às mãos de um especialista.

Vinte anos atrás, os únicos aliados nos cuidados pessoais masculinos eram o sabonete e a loção pós-barba. No entanto, o tempo do homem com o rosto seco, duro ou enrugado já se foi. Hoje estão mais cuidadosos com a pele e também querem mostrar uma pele macia , luminosa e jovem sem perder o toque de masculinidade.

“Hoje, os homens estão mais atentos aos seus cuidados e passaram a exigir da indústria produtos específicos para suas necessidades”, diz Paula Molina, química farmacêutica das Farmacias Ahumada.

No entanto, acrescenta que “muitos deles ainda mantêm rotinas prejudiciais ao seu bem-estar, por isso é importante que conheçam os problemas mais comuns que os afligem e como devem ser tratados”.

O especialista ressalta que a primeira coisa que deve ser levada em consideração são as diferenças fisiológicas entre a pele do homem e da mulher.

“A pele masculina tem mais colágeno e elastina, o que a torna mais espessa. Portanto, com maior firmeza e tom, mantendo por mais tempo uma aparência mais jovem. As rugas demoram a aparecer, mas, quando aparecem, são mais profundas e acentuadas do que nas mulheres ” , diz Molina.

Da mesma forma, há uma maior densidade das glândulas sebáceas, protegendo-as da desidratação, mas tornando-as mais propensas a poros entupidos e acne, e um sistema capilar mais desenvolvido, então o barbear pode causar micro lesões e irritação.

Por isso, é importante que os homens sigam estas dicas:

Pele oleosa:

Suas causas podem ser excesso de sebo – típico da pele masculina – mas também problemas hormonais. “Usar sabonetes com efeito adstringente, espero que com ácido salicílico, duas vezes ao dia possa ajudar a reduzir o excesso de gordura, além de usar soros em vez de cremes”, diz Molina.

Acne:

É uma doença infecciosa pilosebásica que pode surgir por múltiplos fatores, embora, em geral, seja causada pelo acúmulo de gordura em um folículo que se inflama e infecciona. Segundo Molina, “o ideal é que sejam usados ​​produtos com ácido salicílico e retinóides, além da esfoliação permanente da pele, o que ajuda a renovar a pele e a abrir os poros entupidos”.

Pele seca:

“Na pele sã, geralmente ocorre por desidratação, má alimentação, consumo de álcool ou tabaco e até estresse, que aumenta a produção de cortisol, desacelerando a fabricação de fibras de colágeno, renovação celular e hidratação” , diz o médico.

Nestes casos, é necessário aplicar produtos como cremes untuosos e com compostos ativos que retêm água, como ácido hialurônico ou vitamina C. Aumentar o consumo de água e alimentos que o contenham sempre ajudará nesses casos.

Manchas:

Essas hiperpigmentações podem surgir pela exposição prolongada ao sol sem proteção, reações inflamatórias subsequentes e até mesmo pela ingestão de alguns medicamentos. “Existem produtos despigmentantes que vão ajudar a atenuá-los, mas sempre dependerá da profundidade da mancha, por isso é fundamental evitar o seu aparecimento”, diz Molina.

Por fim, deve-se sempre considerar que existem ações básicas para manter a saúde da pele, seja em homens ou mulheres. Uma delas é o uso diário de protetor solar, elemento que costuma estar fora das rotinas de higiene masculina. “O homem também precisa cuidar da pele dos raios ultravioleta, independentemente de trabalhar na rua ou no escritório” , revela o médico.

Outra é a alimentação, evitando substâncias como álcool, tabaco, sal e alimentos gordurosos. Ao contrário, existem nutrientes que ajudam a cuidar da pele por dentro, além de beber de dois a três litros de água por dia.

“O cálcio, por exemplo, ajuda a hidratar e proteger a pele, regulando a queratina. Da mesma forma, o manganês e a vitamina C hidratam, tonificam e restauram o bom aspecto da pele ” , finaliza o médico. Porém, se houver uma exacerbação ou se esses problemas persistirem, é sempre aconselhável consultar um especialista.

Voltar ao Topo