Economia

Preços dos combustíveis marcam primeira alta do ano

Petrobras

Após um movimento de baixa que se estendia no Brasil desde janeiro, o preço médio dos combustíveis registrou a primeira elevação na quinzena inicial de junho, conforme levantamento da Ticket Log obtido pela Reuters.

A alta nos valores já era esperada, por conta dos aumentos no repasse nas refinarias, porém até o final de maio ainda não se refletia nos postos de abastecimento.

Na semana passada, a Petrobras anunciou uma alta de 10% nos preços médios da gasolina nas refinarias, após quatro aumentos consecutivos aplicados pela empresa para o combustível em maio.

Na primeira quinzena de junho, a gasolina subiu 2,07% nas bombas, para 4,088 reais o litro em média, ante 4,005 reais no mês passado, de acordo com o Índice de Preços Ticket Log (IPTL).

O etanol teve um aumento de 1,31% e foi vendido a 3,247 reais, enquanto o diesel registrou uma leve alta de 0,47% para 3,253 reais.

“Esse aumento foi percebido em todas as regiões brasileiras, porém com variações de recuo em alguns Estados. A gasolina foi o único combustível que não apresentou queda em nenhum Estado nesse início de mês”, disse em nota o Head de Mercado Urbano da Edenred Brasil, Douglas Pina.

Os preços do etanol e do diesel caíram no Norte, mas a região ainda lidera com os preços médios mais elevados do país.

De acordo com a Ticket Log, o Centro-Oeste segue com o etanol mais barato do país vendido a 2,846 reais, apesar do acréscimo de 0,49% nos preços durante a primeira quinzena do mês.

A região Sul tem o diesel mais barato, sendo vendido a 2,923 reais, e gasolina também com menor preço, de 3,850 reais —ambos tiveram aumentos de 2,06% e 2,31% respectivamente ante a maio.

O Sudeste apresentou alta em todos os combustíveis, com maior índice para a gasolina, que passou de 4,077 reais para 4,147.

“O destaque no Nordeste fica por conta do diesel que não teve variação e foi vendido nas bombas por 3,210 reais, mesmo valor apontado ao final de maio.”

Fonte: Reuters

Voltar ao Topo