Óleo e Gás

Porto de Açu recebe primeira turbina enviada pela Siemens

Turbina Siemens chega ao Porto de Açu

Nesta semana o Porto de Açu, localizado em São João da Barra no Rio de Janeiro, recebeu a sua primeira turbina a gás em ciclo combinado, turbina fornecida pela Siemens. Com a chegada do equipamento o porto se torna sede do maior complexo termelétrico da América latina, a turbina tem potencia de 3 GW. O equipamento tem peso de 291 toneladas, com 11 metros de comprimento 4,8 metros de altura e terá capacidade 1,3 GW da térmica.

Com modelo SGT6-8000H irá compor a ilha de potência da termelétrica da GNA I, que também conta com duas unidades do mesmo tipo, uma turbina a vapor, três geradores de recuperação de calor, sistemas de instrumentação e controle e equipamentos com alto nível de eficiência. A usina está sendo desenvolvida pela Gás Natural Açu (GNA), joint venture entre Prumo Logística, BP e Siemens.

 De acordo com o diretor-presidente da GNA, “A chegada da primeira turbina da UTE GNA I é mais um importante marco para o progresso de nosso projeto. O complexo termelétrico que a GNA constrói no Porto do Açu contribuirá para a diversificação da matriz energética do Brasil e para a segurança energética por meio do gás natural, uma fonte de energia confiável e acessível”, afirma Bernardo Perseke. A previsão é de que o início da operação da GNA I aconteça em janeiro de 2021.

O Porto do Açu é um empreendimento desenvolvido pela empresa Prumo Logística, que oferece soluções de infraestrutura para o setor de Óleo e Gás. O Complexo foi projetado com base no conceito porto-indústria. Ele conta com um Distrito Industrial em área contígua, além de uma retroárea para armazenamento dos produtos movimentados. O porto iniciou suas atividades com carregamento de minério de ferro que logo mais tarde veio a movimentar o setor de  petróleo, carga de projeto, bauxita, coque e carvão e tem capacidade para movimentar contêineres, rochas, grãos agrícolas, veículos, derivados de petróleo e carga geral.

Voltar ao Topo