Offshore

PetroRio compra participação no campo de petróleo offshore do Brasil

A empresa brasileira de petróleo e gás PetroRio disse na quinta-feira que concordou em comprar da Total uma participação de 28,6% no campo de Wahoo, na costa do Brasil.

O campo está localizado no Bloco BM-C-30, e a aquisição da Total, juntamente com a participação na Wahoo PetroRio acordada em comprar da BP, elevará a participação da PetroRio para 64,3%. A empresa não divulgou os detalhes financeiros da aquisição da participação da Total no campo.

A PetroRio disse que Wahoo, com descobertas de petróleo em 2008 e teste de formação realizado em 2010, tem um potencial de produção de mais de 140 milhões de barris. 

A petroleira brasileira tem estimativa de produtividade inicial média de mais de 10.000 barris por dia por poço e produção total que pode ultrapassar 40.000 barris por dia em Wahoo, com base no teste de formação feito no poço piloto. 

O projeto da base Wahoo cobre a perfuração de quatro poços produtores e dois poços injetores e o tieback entre os poços e o FPSO Frade. 

O CAPEX esperado do projeto de desenvolvimento Wahoo é composto de US $ 300 milhões para o tieback, US $ 360 milhões para perfuração de poços, US $ 100 milhões para equipamentos submarinos e US $ 40 milhões para ajustes no FPSO Frade e outros itens, o empresa adicionada.

A PetroRio tornou-se a operadora do campo de Frade quando em 2019 comprou a participação de 51,74% da Chevron no campo produtor – incluindo o FPSO Frade –   aumentando sua participação para 70%. Então, em outubro de 2019, comprou uma participação adicional de 18,3% do trio japonês Inpex, Sojitz e Jogmec. 

Wahoo está localizado 30-35 km ao norte de Frade, com lâmina d’água de 1.400 m, e possui um reservatório carbonático na camada pré-sal em uma profundidade de 5.000 a 7.000 metros. Segundo a PetroRio, o óleo de Wahoo é de excelente qualidade, com 30º API, baixa viscosidade e gás associado que será utilizado na geração de energia para o FPSO Frade.

Voltar ao Topo