Últimas Notícias

Petronas diz que há dois mortos após navio de apoio offshore atingir plataforma de petróleo na Malásia

O chefe da Agência de Repressão Marítima da Malásia (MMEA), Mohamad Zubil Mat Som , disse em um comunicado na terça-feira que os cabos de ancoragem do navio Topázio Dayang desconectaram devido ao mau tempo.

Isso fez com que o navio derrapasse e colidisse com a plataforma de petróleo Baram B, disse ele.

O tripulante que morreu pulou do navio após a colisão, junto com 124 outros tripulantes que foram resgatados do mar.

Esses tripulantes foram posteriormente salvos por navios de resgate e levados para o porto de Miri. No entanto, 62 integrantes permaneceram a bordo do navio.

A embarcação avariada também será levada para o porto.

A plataforma de petróleo é operada pela gigante estatal de petróleo e gás Petronas.

Em nota nesta terça-feira, a Petronas confirmou que um incidente envolvendo uma embarcação, que entrou em contato com estruturas da plataforma, ocorreu no campo de Baram, a 14 milhas náuticas de Miri, às 6,23 horas da manhã de 27 de outubro de 2020.

A embarcação, MV Dayang Topaz, de propriedade da DESB Marine Services, estava realizando trabalhos operacionais na plataforma de Baram para a Petronas Carigali, quando entrou em contato com as plataformas após o cabo da âncora ceder durante o mau tempo.

De acordo com a Petronas, havia 187 pessoas a bordo no momento do incidente. Como resultado do incidente, 125 pessoas saltaram ao mar.

O pessoal afetado acabou sendo resgatado pela equipe de emergência e evacuado para Miri.

No entanto, foram registradas duas mortes, disse Petronas.

A Petronas também afirmou que uma investigação está em andamento e todas as autoridades competentes foram informadas do incidente.

Voltar ao Topo