Notícias

Petrolífera brasileira compra equipamento de perfuração offshore

A petrolífera brasileira PetroRio assinou um acordo para comprar uma plataforma de perfuração semi-submersível construída em 1974 por um dólar.

A empresa informou no início deste mês que assinou acordo com a Ventura para a aquisição, por US $ 1,00 (um dólar), da plataforma Atlantic Zephyr. A sonda é uma unidade semi-submersível ancorada adequada para intervenções e completações em poços com lâmina d’água de até 300m.

“O objetivo desta aquisição é reduzir custos operacionais e aumentar a eficiência do Campo de Tubarão Martelo por meio de uma redução significativa do tempo de resposta a eventuais fechamentos de poços”, afirmou a empresa.

Para lembrar, a PetroRio no início deste ano concordou em comprar o FPSO OSX-3 por US $ 140 milhões e adquirir uma participação de 80 por cento no campo Tubarão Martelo da Dommo Energia fora do Brasil, onde o FPSO está implantado. Ela disse que a aquisição permitiria um tieback de 9 km entre o Tubarão Martelo e seu campo próximo de Polvo, o que simplificaria o sistema de produção e criaria um cluster de campo petrolífero privado.

Fornecendo mais explicações para a aquisição da sonda Atlantic Zephyr, a PetroRio disse: “Esta estratégia visa replicar o modelo de sucesso do Campo de Polvo, que alcançou recordes de eficiência e retorno de investimentos, devido à sonda acoplada à plataforma.”

A plataforma deve adicionar custos operacionais e de manutenção anuais em torno de US $ 3 milhões e evitará a contratação de sondas terceirizadas para intervenções de campo – a profundidade da água do campo requer sondas ancoradas, que têm disponibilidade limitada no Brasil, e podem levar vários meses para implantar.

Segundo a empresa, a aquisição permitirá que os workover sejam realizados em 60 a 70 dias, a um custo de aproximadamente US $ 9 milhões (mais de 40% menos que o custo de um workover realizado com sonda locada).

Voltar ao Topo