Petróleo

Petróleo sobe com a expectativa da guerra comercial e a recuperação saudita

O petróleo subiu após a maior queda trimestral deste ano, com os investidores avaliando a rápida recuperação da Arábia Saudita dos ataques no mês passado, contra a retomada das negociações comerciais EUA-China na próxima semana.

Os contratos futuros em Nova York subiram depois de cair 3,3% na segunda-feira. A Saudi Aramco bombeia mais de 9,9 milhões de barris por dia de petróleo desde 25 de setembro, disse Ibrahim Al-Buainain, diretor executivo da unidade comercial da empresa. As negociações comerciais de alto nível entre Washington e Pequim, esperadas para os dias 10 e 11 de outubro, oferecem um vislumbre de esperança de demanda, mas os relatórios da Casa Branca estão considerando restringir os fluxos de capital com a China alarmaram os investidores.

Agora, o petróleo está de volta aonde estava antes dos ataques aos principais campos de petróleo da Arábia Saudita e à recuperação da produção que baixaram os preços no mês passado, com o foco dos investidores voltando à guerra comercial e ao crescimento global. Um aviso do príncipe herdeiro saudita Mohammed Bin Salman sobre as conseqüências catastróficas de uma guerra com o Irã e o reino concordando com um cessar-fogo limitado em várias áreas do Iêmen diminuiu a preocupação de que haverá um conflito total.

O mercado está obtendo lucros com dinheiro de curto prazo e outros caçadores de pechinchas, disse Jeffrey Halley, analista de mercado da Oanda Asia Pacific Pte, em nota. “No entanto, é provável que qualquer manifestação seja recebida com muitos vendedores, devido à desaceleração da economia global e a recuperação da produção saudita supera quaisquer fatores de risco do Oriente Médio por enquanto.”

O West Texas Intermediate para entrega em novembro subiu 28 centavos, ou 0,5%, para US $ 54,35 por barril na Bolsa Mercantil de Nova York a partir das 7h52 em Londres. O contrato do primeiro mês caiu US $ 1,84 na segunda-feira para limitar um declínio de 7,5% no último trimestre.

O Brent para liquidação em dezembro subiu 32 centavos, ou 0,5%, para $ 59,57 por barril na ICE Futures Europe Exchange. O contrato de novembro, que expirou na segunda-feira, encerrou a sessão 1,8% menor. O petróleo de referência global foi negociado com um prêmio de US $ 5,32 para o WTI no mesmo mês.

A produção de petróleo está agora “um pouco” acima de 9,9 milhões de barris por dia, disse Al-Buainain, da Aramco Trading. O principal exportador de petróleo do mundo também restaurou uma capacidade não utilizada após os ataques de 14 de setembro e não perdeu nenhum embarque contratado, disse ele.

O sentimento manufatureiro asiático permaneceu sombrio em setembro devido ao conflito comercial e à diminuição da demanda global. A Casa Branca emitiu uma negação parcial e qualificada de que está observando limites para os investimentos dos EUA em empresas chinesas e mercados financeiros. Não há planos atuais para impedir que empresas chinesas listem nas bolsas americanas, informou em comunicado.

Voltar ao Topo