Petróleo

Petróleo se recupera para mais de US$ 76 na especulação de queda

Petróleo

O petróleo se recuperou em mais de 5% na segunda-feira, para mais de US $ 76 o barril, já que alguns investidores consideraram exagerada a queda do petróleo e dos mercados financeiros na sexta-feira, devido à preocupação com a variante do coronavírus Omicron.

Altos funcionários da Organização dos Países Exportadores de Petróleo e seus aliados, conhecida como OPEP +, que se reúne esta semana, ecoaram essa visão, com o ministro da Energia saudita citado como dizendo que não estava preocupado com a Omicron.

A Organização Mundial da Saúde disse que pode levar semanas para entender a gravidade da variante, embora um médico sul-africano que tratou os casos tenha dito que os sintomas até agora parecem ser leves.

O petróleo Brent estava em $ 3,83, ou 5,3%, acima de $ 76,55 por 1.344 GMT, após cair $ 9,50 na sexta-feira. O petróleo bruto US West Texas Intermediate (WTI) subiu $ 3,61, ou 5,3%, para $ 71,76, tendo caído $ 10,24 na sessão anterior.

“Vimos alguma correção porque a queda dos preços do petróleo na sexta-feira foi exagerada”, disse Tatsufumi Okoshi, economista sênior da Nomura Securities.

A queda de sexta-feira, a maior queda em um dia desde abril de 2020, refletiu temores de que a proibição de viagens prejudicaria a demanda. A queda foi exacerbada pela baixa liquidez devido ao feriado nos Estados Unidos e o esperado impacto na demanda não justifica tal queda, disseram analistas.

“O fator medo tomou conta dos mercados financeiros na sexta-feira”, disse Norbert Ruecker, do banco suíço Julius Baer. “Fundamentalmente, as restrições às viagens aéreas internacionais anunciadas e promulgadas não podem explicar uma queda tão acentuada.”

Uma aparência de calma também voltou aos mercados financeiros na segunda-feira, enquanto os investidores esperavam por mais detalhes da variante. As ações europeias se recuperaram, enquanto os títulos portos-seguros perderam terreno.

“Não posso deixar de sentir que as baixas de sexta-feira foram provavelmente a pechincha do ano se você fosse um comprador de petróleo, especulativo ou físico”, disse Jeffrey Halley, da corretora OANDA.

A Omicron criou um novo desafio para a OPEP +, que se reúne em 2 de dezembro para discutir se deve prosseguir com um aumento programado na produção de petróleo para janeiro. OPEP + adiou reuniões técnicas esta semana para ganhar tempo para avaliar seu impacto.

O ministro da Energia da Arábia Saudita, Príncipe Abdulaziz bin Salman al-Saud, disse na segunda-feira que não estava preocupado com a Omicron, informou a Asharq Business, enquanto seu homólogo russo disse não ver necessidade de ação urgente no mercado.

Também no radar do mercado de petróleo esta semana, as negociações sobre a retomada do acordo nuclear com o Irã de 2015, que poderia aumentar a oferta global se um acordo for fechado, estão sendo retomadas na segunda-feira.

Voltar ao Topo