Óleo e Gás

Petrobras se dobra em petróleo e gás em plano estratégico

A Petrobras do Brasil aprovou uma nova declaração de visão que torna explícito o foco da empresa em petróleo e gás, disse a empresa na quinta-feira, formalizando declarações recentes de executivos que minimizam o interesse da empresa em renováveis.

Em um registro de valores mobiliários, a Petroleo Brasileiro SA, como a empresa estatal é formalmente conhecida, divulgou parte de um plano estratégico atualizado para 2020-2024. Embora leve a detalhes, o documento deixou claro que a empresa estava focada a laser na extração de petróleo e gás de campos de águas profundas da costa brasileira, enquanto devolvia o máximo de valor possível aos acionistas.

O objetivo da Petrobras “é ser a melhor empresa de energia em termos de geração de valor para os acionistas, com foco em petróleo e gás e segurança em relação às pessoas e ao meio ambiente”, afirmou a empresa.

Anteriormente, a empresa, a maior da América Latina em muitas medidas, se descrevia como uma “empresa integrada de energia, que está evoluindo com a sociedade, gera valor significativo e possui capacidade técnica única”.

A Petrobras ainda planeja realizar pesquisas sobre a viabilidade a longo prazo da energia eólica e solar no Brasil, informou a empresa. No entanto, o plano reflete declarações repetidas do CEO Roberto Castello Branco, que foi nomeado para o cargo em janeiro, afirmando que a empresa não possui vantagem competitiva no que diz respeito às energias renováveis.

Ele deu pouca atenção aos esforços de outras grandes empresas de petróleo para diversificar a energia eólica e solar, chamando-os de manobras de marketing.

O último incentivo eólico ou solar significativo anunciado pela Petrobras foi em setembro de 2018, quando a empresa firmou um contrato de três anos com o Equinor ASA da Noruega para procurar em conjunto projetos eólicos offshore.

Voltar ao Topo