Economia

Petrobras pretende fechar acordo com a Odebrecht para venda da Braskem em até seis meses

O presidente da Petrobras, Roberto Castello Branco, informou nesta segunda-feira (06), através de transmissão ao vivo em transmissão que está negociando com a Odebrecht sobre um novo acordo de acionistas para a venda de participação acionária na Braskem, petroquímica na qual ambas empresas são sócias.

A Petroleira pretende chegar a uma concordância no prazo de seis meses com a construtora Odebrecht para um novo acordo de acionistas para a Braskem.

Segundo o presidente da estatal, o  acordo que visa que as ações preferenciais sejam convertidas em ações com direito a voto, permitiria à Petrobras vender sua participação na Braskem.

“Estamos discutindo com o nosso sócio Odebrecht um novo acordo de acionistas para permitir que a companhia converta ações preferenciais em ações ordinárias para depois ser capaz de vender as ações no mercado de capitais. Ainda temos um longo caminho. Espero que estejamos prontos em seis meses. Há alguns atrasos. Estamos acelerando as negociações para resolver o problema em Alagoas”, informou Castello Branco.

A venda de ativos foi um dos principais assuntos da entrevista online, a estatal tem 47% do capital da Braskem.

Voltar ao Topo