Offshore

Petrobras lança venda de dois campos da Bacia de Santos

A gigante brasileira de petróleo e gás Petrobras iniciou a fase de divulgação de oportunidades (teaser), referente à venda de toda a sua participação nos campos de Merluza e Lagosta, localizados nas águas rasas da Bacia de Santos, fora do Brasil.

A Petrobras anunciou o teaser dos dois ativos de águas rasas na quinta-feira, 27 de fevereiro. Essa transação está alinhada à otimização do portfólio da Petrobras e à melhoria da alocação de capital da empresa.

Em operação desde 1993, a plataforma fixa Merluza (PMLZ-1), localizada em lâmina d’água de 135 metros, é a mais antiga em operação na Bacia de Santos e foi instalada para a produção de gás natural e condensado do campo.

Desde abril de 2009, a unidade também é responsável pela produção de gás natural e condensado do campo de Lagosta. A produção média dos campos, em 2019, foi de 3,6 mil boe / dia.

O cluster compreende duas concessões offshore localizadas em águas rasas a uma distância de ~ 180 km da costa, perto da Refinaria Presidente Bernardes (RPBC), com profundidade de reservatório entre 4.600 a 5.100m. Atualmente, a Petrobras detém 100% de participação e opera as concessões.

Atualmente, o cluster está produzindo a partir de três poços e uma plataforma fixa PMLZ-1, a partir da qual o gás e o condensado são exportados através de um oleoduto de 16 ”e 215 km para a RPBC em Cubatão.

Voltar ao Topo