Óleo e Gás

Petrobras inicia fase de vinculação de ativos de E&P em Alagoas

A Petrobras , dando seguimento ao comunicado divulgado em 29 de julho de 2020 , informa o início da fase de vinculação da alienação da totalidade de sua participação em um conjunto de sete concessões terrestres e de águas rasas – Cluster Alagoas – localizadas no estado de Alagoas.

Os compradores potenciais qualificados para esta fase receberão uma carta de processo com instruções detalhadas sobre o processo de desinvestimento, incluindo diretrizes para a devida diligência e a apresentação de propostas vinculativas.

Esta divulgação atende às normas internas da Petrobras e está alinhada ao disposto no procedimento especial de cessão de direitos sobre exploração, desenvolvimento e produção de petróleo, gás natural e outros hidrocarbonetos fluidos, previsto no Decreto 9.355 / 2018.

Essa transação está em linha com a estratégia de otimização do portfólio e melhoria da alocação de capital da empresa, concentrando cada vez mais seus recursos em ativos de classe mundial em águas profundas e ultraprofundas, onde a Petrobras tem demonstrado grande diferencial competitivo ao longo dos anos.

Cluster Alagoas

Cluster Alagoas é composto por sete concessões de produção ( Anambé, Arapaçu, Cidade de São Miguel dos Campos, Furado, Paru, Pilar e São Miguel dos Campos ), todas localizadas no estado de Alagoas. O campo de Paru está localizado em águas rasas, com lâmina d’água de 24 metros. Os outros campos estão em terra.

A produção média do cluster de janeiro a setembro de 2020 foi de 2,3 mil bpd de óleo e condensado e 878 mil m3 / d de gás, gerando um total de 1,1 mil bpd de LGN (gás natural líquido).

Além dos campos e suas instalações de produção, está incluída na transação a Unidade de Processamento de Gás Natural de Alagoas, cuja capacidade de processamento é de 2 milhões de metros cúbicos por dia, responsável pelo processamento de 100% do gás do cluster e pela geração de LGN.

Voltar ao Topo