Offshore

Petrobras está em negociações com SBM Offshore para maior unidade de produção de petróleo do Brasil

A fornecedora holandesa de FPSO SBM Offshore e a gigante brasileira do petróleo Petrobas estão em negociações para o afretamento de um navio FPSO para operações no campo de Búzios localizado na bacia de Santos, offshore do Brasil.

Em atualização nesta terça-feira, a Petrobras informou que iniciou negociações com a SBM Offshore para a contratação do FPSO Almirante Tamandaré a ser instalado no campo de Búzios.

O FPSO Almirante Tamandaré será o sexto sistema de produção do campo de Búzios, com entrada em operação prevista para o segundo semestre de 2024.

Segundo a Petrobras, será a maior unidade de produção de petróleo em operação na costa brasileira e uma das maiores do mundo, com capacidade diária de processamento de 225 mil barris de óleo e 12 milhões de m3 de gás.

A Petrobras observou que monitora constantemente o mercado mundial de FPSOs e identificou que, neste momento, apenas a SBM tem capacidade para atender aos requisitos técnicos, operacionais e de disponibilidade da empresa.

Em comunicado à parte nesta terça-feira, a SBM Offshore confirmou que iniciou negociações com a Petrobras para o contrato de afretamento do FPSO Almirante Tamandaré.

A capacidade de produção prevista da unidade é de 225 mil barris de óleo e 12 milhões de m3 de gás por dia.

Se e quando um acordo for fechado, a SBM Offshore disse que informará o mercado.

A Petrobras acrescentou que as outras duas unidades a serem instaladas em Búzios, os FPSOs P-78 e P-79, serão contratados por meio de licitação, na modalidade de engenharia, suprimentos e construção (EPC).

O processo de contratação já está em andamento e dele participam as empresas vencedoras da pré-qualificação pública realizada pela Petrobras.

As plataformas terão capacidade para processar 180 mil barris de óleo e 7,2 milhões de m3 de gás por dia e a previsão de entrada em operação está prevista para 2025.

Voltar ao Topo