Petróleo

Petrobras entra em negócios de energia solar

A gigante petrolífera brasileira assinou um memorando de entendimento com a Total e sua subsidiária, a Total Eren, para investir em projetos eólicos e solares no Brasil.

Parece que nem uma semana se passou nos últimos meses, onde alguns grandes petrolíferos globais ou outros não revelaram planos para investir em energia limpa.

Desta vez, a gigante do petróleo brasileira, a Petrobras anunciou que vai unir forças com a aliada estratégica, a Total, com sede na França, e sua subsidiária de energia renovável, a Total Eren, para investir em energia eólica e solar em terra no Brasil.

As três entidades assinaram um memorando de entendimento não vinculante para avaliar o desenvolvimento do negócio conjunto em energia solar e eólica no mercado brasileiro, que segue um acordo de parceria estratégica selado pela Total e Petrobras em fevereiro de 2017. Naquela época, as duas empresas concordaram em avaliar as áreas potenciais de cooperação.

“Os principais benefícios no desenvolvimento de uma parceria desse tipo são a diluição de riscos relacionados ao negócio de energias renováveis ​​no Brasil e potenciais economias de escala e sinergias”, afirmou a Petrobras em comunicado divulgado hoje.

Sob o acordo assinado em março de 2017, a Petrobras concordou em vender cerca de US $ 2 bilhões em ativos de geração de petróleo e energia térmica para a companhia de petróleo francesa.

Atualmente, a Petrobras possui e opera cerca de 6,8 GW de ativos de geração de energia. São 34 usinas termoelétricas, eólicas e hidrelétricas, sendo a contabilidade termoelétrica a maior parcela. A empresa também está desenvolvendo um sistema fotovoltaico de 1,1 MW em uma de suas instalações no estado brasileiro do Rio Grande do Norte.

Incluindo a Petrobras, a lista de empresas petrolíferas que se transformam em energia solar agora compreende, entre outras, Repsol , Shell , Total , Eni , a norueguesa Statoil , a Hungria, Mol , Oman’s PDO e Jamaica’s PJC .

Voltar ao Topo