Notícias

Petrobrás divulga proposta de reajuste salarial de 1,73%

A Petrobras divulgou por meio de nota à imprensa, que apresentou ao sindicato da categoria hoje(14) uma proposta de reajuste salarial de 1.73%, conforme Acordo Coletivo de Trabalho (ACT) 2017.

A notícia acontece justamente no momento em a petroleira trabalha para reduzir despesas. A empresa aproveitou para propor aos colaboradores do setor administrativo que atuam em regime flexível ou fixo que optem pela redução de horas trabalhadas passando de cinco para quatro dias trabalhados por semana, com diminuição proporcional de remuneração.

Além da proposta os trabalhadores ainda fica em vigor a redução opcional da jornada de oito horas para seis horas.  O que pode interferir na proposta de reajuste salarial de for firmado o acordo com o valor citado.

As horas Extras

Quanto a remuneração de horas extras, que precisa ser revista, a Petrobras propôs pagar as horas realizadas além da jornada diária, um acréscimo de 50%, de acordo com a Constituição Federal. Atualmente os funcionários recebem 100% pelas horas extraordinárias.

De acordo com a análise realizada pela Federação Única dos Petroleiros (FUP), a proposta de Acordo Coletivo apresentada nesta quinta-feira Petrobrás diminui um parcela considerável de direitos que foram adquiridos pelos colaboradores ao longo dos anos.

A FUP, ainda afirmou que que permanece em negociação para definir o andamento da campanha salarial. A FUP propôs para semana que vem uma nova rodada de negociação e a proposta foi aceita.

Com isso o atual Acordo coletivo fica prorrogado até o dia 10 de novembro, um dia antes de vigorar a nova legislação trabalhista, porém a data-base, 1º de setembro, será mantida. A ideia é encerrar as negociações até dia 10 de novembro, segundo a Petrobrás.

Segundo a estatal as reuniões foram, feitas com a FUP e com os Sindicatos de Alagoas/Sergipe, Litoral Paulista, São José dos Campos, Pará/Amazonas/Maranhão/Amapá e Rio de Janeiro.

Voltar ao Topo