Notícias

Petrobras corta vendas brutas para a China à medida que margens de combustível melhoram

A Petroleo Brasileiro SA reduziu as exportações de petróleo bruto para a China no primeiro trimestre de 2021 à medida que as margens de refino locais melhoraram, disse Roberto Castello Branco em sua última entrevista antes de deixar o cargo de diretor executivo. A China é o maior importador mundial de petróleo bruto e havia sido responsável por até 90% das vendas internacionais da Petrobras há um ano, quando a pandemia COVID-19 reduziu a mobilidade e corroeu a demanda de combustível em seu mercado doméstico.

A estatal Petrobras produz cerca de 2 milhões de barris de petróleo bruto por dia. Castello Branco foi diretor executivo da empresa até ser deposto pelo presidente Jair Bolsonaro, em fevereiro. Ele permaneceu no cargo de zelador até hoje.

Enquanto o apetite da China pelo petróleo brasileiro persiste, Castello Branco disse que o prêmio que a China pagou pelo petróleo bruto do Brasil não foi suficiente para compensar margens mais altas agora oferecidas pelo mercado de gasolina e diesel.

“Isso torna mais rentável produzir e vender combustíveis do que petróleo bruto”, disse ele. Exportações de petróleo do Brasil para a China caíram cerca de um terço em janeiro e fevereiro em relação ao mesmo período do ano passado, segundo dados da alfândega chinesa e da Refinitiv.

A Petrobras vendeu 37% mais diesel em março, em comparação com o mesmo mês do ano passado, disse Castello Branco, e 15% a mais do que em março de 2019, principalmente para o mercado interno
brasileiro.

O consumo de diesel no Brasil impulsionado pela demanda de caminhões aumentou em março, quando os produtores de grãos começaram a transportar as culturas para a costa para exportação.

A demanda brasileira por gasolina e querosene de aviação, por outro lado, contraiu-se em março, disse Castello Branco, uma vez que diferentes estados impuseram restrições de viagem para conter o coronavírus.

A Petrobras vem exportando gasolina excedente e direcionando a produção de querosene para o diesel, disse ele. Bolsonaro demitiu Castello depois que o executivo aumentou os preços do diesel para corresponder aos níveis internacionais, desagradando caminhoneiros, parte de sua base eleitoral.

Espera-se que os acionistas confirmem seu substituto, general Joaquim Silva e Luna, após reunião de acionistas na tarde de segunda-feira.

Voltar ao Topo