Notícias

Petrobras anuncia novamente aumento nos preço dos combustíveis

A Petrobras anunciou na sexta-feira que está aumentando os preços dos combustíveis, enfurecendo o presidente Jair Bolsonaro, que enfrenta um pico inflacionário e uma tentativa de reeleição em outubro.

Aumentos dolorosos de preços, especialmente de alimentos e combustíveis, surgiram como um ponto fraco importante para o titular de extrema-direita.

A Petrobras, a maior empresa da América Latina, disse que aumentará os preços da gasolina em 5,18% e os preços do diesel em 14,26% a partir de sábado.

Ele culpou “um cenário desafiador no Brasil e no mundo”, este último uma referência à guerra na Ucrânia, que desencadeou preços mais altos do petróleo em todo o mundo.

O Brasil já viu os preços dos combustíveis subirem mais de 33% no ano passado, de acordo com números oficiais – com o último aumento nas taxas de gasolina e diesel ocorrendo há três meses.

Bolsonaro reagiu com raiva dizendo que a Petrobras “poderia afundar o Brasil no caos”.

Em maio, Bolsonaro demitiu o presidente da Petrobras, que estava no cargo há apenas 40 dias, com o Ministério da Energia do país dizendo que “o Brasil está passando por um momento desafiador”.

Como em muitos países do mundo, os preços estão subindo no Brasil. A inflação está em 11,73pc, muito acima da meta do banco central de 3,5pc.

O banco elevou sua taxa básica de juros pela 11ª vez consecutiva na quarta-feira, enquanto luta contra a inflação.

Bolsonaro enfrenta uma batalha árdua contra o ex-presidente de esquerda Luiz Inácio Lula da Silva (2003-2010), que lidera as pesquisas de opinião e é lembrado por presidir uma economia em expansão.

Isso é um forte contraste com os dias de hoje, com a economia do Brasil lutando para se recuperar da pandemia e agora se recuperando das pressões inflacionárias desencadeadas pela invasão da Ucrânia pela Rússia.

Voltar ao Topo