Petróleo

Petrobras espera produzir 20 bilhões de barris até 2030

petroleo petrobras

A Petrobras pretende viabilizar a produção de até 20 bilhões de barris de petróleo equivalente nos principais campos operados pela empresa até 2030, por meio de um programa que visa aumentar o fator de recuperação das jazidas. Batizado de RES20, o esforço foi criado pela empresa com foco na incorporação de novas reservas em ativos já em fase operacional.

Os 20 bilhões de barris incluem não só a participação da Petrobras, mas também os volumes dos parceiros da Petrobras nos campos por ela operados. A figura, no entanto, é expressiva. Para fins de comparação, a empresa produziu 23 bilhões de barris ao longo de quase sete décadas de história.

O fator de recuperação indica o percentual do volume originalmente contido em um reservatório – o volume “in loco” – que já foi extraído. No Brasil, essas taxas são historicamente baixas, em relação ao que se verifica, por exemplo, no Mar do Norte, na Europa. De acordo com a Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), na Bacia de Campos, onde estão os principais campos maduros do país, a fração de petróleo recuperada é de 15,8%.

No caso de campos maduros, aumentar o fator de recuperação significa garantir a extensão da vida útil do ativo. Nem todo o volume “in place” é economicamente recuperável, mas ao investir no crescimento da fração recuperada, a empresa consegue adicionar mais reservas ao seu portfólio – ou seja, volumes mais comercialmente viáveis.

Em nota, a estatal destacou que o RES20 funcionará com modelos de depósito mais bem definidos e detalhados. O plano de negócios 2022-2026 da empresa prevê investimentos de US $ 2,5 bilhões em aquisições sísmicas de alta resolução para esse fim.

Entre os ativos que devem receber investimentos para aumentar o fator de recuperação estão Roncador, no pós-sal da Bacia de Campos, e Tupi, no pré-sal da Bacia de Santos.

Voltar ao Topo