Benefícios

Pagamento da sexta parcela do Auxílio Emergencial para beneficiários do Bolsa Familia

Sexta parcela do Auxílio Emergencial começa a ser paga em 17 de setembro para beneficiários do Bolsa Familia

A sexta parcela do Auxílio Emergencial começa a ser paga entre 17 e 30 de setembro, de acordo com informações do Ministério da Cidadania. Após prorrogação do Auxílio Emergencial por mais quatro parcelas, que terão valor menor que as cinco primeiras, a principal dúvidas dos internautas tem sido o calendário de pagamentos da 6ª, 7ª, 8ª e 9ª parcela, que serão de R$300.

O pagamento no dia 17 de setembro será iniciado pelos beneficiários do Bolsa Família, pela ordem do último digito do número de NIS. O pagamento será dobrado para mães chefes de família, totalizando R$600. “As famílias beneficiárias do programa Bolsa Família não têm alteração nas datas de pagamento de seus benefícios”, informou o Ministério da Cidadania.

Ainda de acordo com o Ministério, quem se encaixa nas regras do auxílio emergencial e recebeu a primeira parcela logo em abril vai ganhar a sexta parcela entre 17 e 30 de setembro.

Atualmente, são pagas desde a primeira – para novos aprovados – até a quinta parcela – para quem recebeu a primeira parcela em abril. Tanto as cinco primeiras parcelas, no valor de R$600, como as novas, são pagas pela ordem de mês de nascimento, sempre começando por janeiro. Abaixo, confira os calendário atuais.

É importante destacar que até o momento, o calendário da 6ª à 9ª parcela não foi divulgado, apenas a data de início. A probabilidade é que seja paga uma parcela por mês em setembro (6ª), outubro (7ª), novembro (8ª) e dezembro (9ª).

Após o pagamento da quinta parcela para o primeiro lote, será iniciado o pagamento da sexta parcela. Outro destaque são as alterações de critério para o recebimento das quatro últimas parcelas. Presos em regime fechado, brasileiros que residem no exterior, donos de propriedades avaliadas em mais de R$300 mil e pessoas que foram empregadas durante o pagamento do auxílio não terão direito ao recebimentos destes pagamentos.

Continua depois da publicidade

Na última quarta-feira, dia 2 de setembro, o ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni (Democratas), participou do programa Brasil Urgente da rede Bandeirantes, e falou sobre os novos pagamentos do Auxílio Emergencial. Em entrevista conduzida pelo jornalista José Luiz Datena, o ministro falou sobre operação contra fraudes no auxílio e sobre a possibilidade que todos os fraudadores terão de devolver o dinheiro.

Segundo Lorenzoni, será oferecida por parte do Governo uma oportunidade para todos aqueles que fraudaram ou receberam o benefício indevidamente devolvam estes valores. Desta forma, o cidadão não terá seu Cadastro de Pessoa Física (CPF) enviado para a Receita Federal e, consequentemente, bloqueado para futuras transações e operações.

Ele também falou sobre os calendários de pagamento do auxílio atuais e sobre os quatro pagamentos de R$300 que serão feitos após o pagamento da quinta parcela de R$600.

Assista a entrevista completa a partir de 1h27min de transmissão:

Os beneficiários recebem as parcelas de acordo com o mês de nascimento. Em um primeiro momento, o dinheiro fica disponível apenas para pagamentos de contas e compras por meio do cartão virtual.

Confira os últimos número do Auxílio Emergencial divulgados pela Caixa:

O saque e transferência só serão liberados mais tarde, confira abaixo os calendários:

Crédito na Poupança Social

  • 02/09 – Nascidos em Fevereiro vão receber a 2ª, 3ª, 4ª ou 5ª parcela;
  • 04/09 – Nascidos em Março vão receber 2ª, 3ª, 4ª ou 5ª parcela;
  • 09/09 – Nascidos em Abril vão receber a 2ª, 3ª, 4ª ou 5ª parcela;
  • 11/09 – Nascidos em Maio vão receber a 2ª, 3ª, 4ª ou 5ª parcela;
  • 16/09 – Nascidos em Junho vão receber a 2ª, 3ª, 4ª ou 5ª parcela;
  • 18/09 – Nascidos em Julho vão receber a 2ª, 3ª, 4ª ou 5ª parcela;
  • 23/09 – Nascidos em Agosto vão receber a 2ª, 3ª, 4ª ou 5ª parcela;
  • 25/09 – Nascidos em Setembro vão receber a 2ª, 3ª, 4ª ou 5ª parcela;
  • 28/09 – Nascidos em Outubro vão receber a 2ª, 3ª, 4ª ou 5ª parcela;
  • 28/09 – Nascidos em Novembro vão receber a 2ª, 3ª, 4ª ou 5ª parcela;
  • 30/09 – Nascidos em Dezembro vão receber a 2ª, 3ª, 4ª ou 5ª parcela;

Confira quem pode sacar

  • 01/09 – Nascidos em Agosto podem sacar a 1ª, 2ª, 3ª ou 4ª parcela;
  • 05/09 – Nascidos em Setembro podem sacar a 1ª, 2ª, 3ª ou 4ª parcela;
  • 12/09 – Nascidos em Outubro podem sacar a 1ª, 2ª, 3ª ou 4ª parcela;
  • 12/09 – Nascidos em Novembro podem sacar a 1ª, 2ª, 3ª ou 4ª parcela;
  • 17/09 – Nascidos em Dezembro podem sacar a 1ª, 2ª, 3ª ou 4ª parcela;
  • 19/09 – Nascidos em Janeiro podem sacar a 2ª, 3ª, 4ª ou 5ª parcela;
  • 22/09 – Nascidos em Fevereiro podem sacar a 2ª, 3ª, 4ª ou 5ª parcela;
  • 29/09 – Nascidos em Março podem sacar a 2ª, 3ª, 4ª ou 5ª parcela;

Como fazer o saque do benefício? 

Para sacar os R$600,00 em alguns dos locais citados acima, basta entrar no aplicativo Caixa Tem, fazer o login, selecionar a opção ‘saque sem cartão’ e gerar ‘código de saque’. Em seguida o beneficiário deve inserir a senha para poder ver o código na tela do celular, mas atenção, o código tem espira em uma hora.

Como realizar o saque em espécie

É preciso fazer o login no App CAIXA Tem, selecionar a opção “saque sem cartão” e “gerar código de saque”. Depois, o trabalhador deve inserir a senha para visualizar o código de saque na tela do celular, com validade de uma hora. O código deve ser utilizado nos caixas eletrônicos da CAIXA, nas unidades lotéricas ou nos correspondentes CAIXA Aqui.

Cartão de débito virtual

Com o Cartão de Débito Virtual CAIXA é possível fazer compras pela internet, aplicativos e sites de qualquer um dos estabelecimentos credenciados.

Para utilizar o cartão, o beneficiário precisa gerá-lo. Depois, entrar no aplicativo e acessar o ícone Cartão de Débito Virtual. Feito isso, o usuário deverá digitar a senha do CAIXA Tem. Em seguida, aparecerão os seguintes dados: nome do cidadão, número e validade do cartão, além do código de segurança. Ao lado do código, é preciso clicar em “gerar”. Pronto. O cartão está disponível. O código de segurança vale para uma compra ou por alguns minutos. Para realizar uma nova compra é preciso gerar um novo código.

Pagamento nas maquininhas

Além da possibilidade de uso do cartão de débito virtual, disponível para compras online, o CAIXA Tem oferece a opção “Pague na maquininha”, forma de pagamento digital que pode ser utilizada nos estabelecimentos físicos habilitados. É uma funcionalidade por leitura de QR Code gerado pelas maquininhas dos estabelecimentos e que pode ser facilmente escaneado pela maioria dos telefones celulares equipados com câmera.

Quando o cliente seleciona a opção “Pague na maquininha”, no aplicativo, automaticamente a câmera do celular é aberta. O usuário deve então apontar o telefone para leitura do QR Code gerado na maquininha do estabelecimento.

Saiba mais

Confira no site da CAIXA alguns tutoriais de como receber e movimentar o Auxílio Emergencial no aplicativo CAIXA Tem: http://www.caixa.gov.br/auxilio/tutoriais/Paginas/default.aspx

TODAS AS PARCELAS DO AUXÍLIO EMERGENCIAL

Atualmente mais de R$65 milhões de brasileiros estão recebendo o Auxílio Emergencial, sendo amparados pelo Governo Federal durante a pandemia.

O Auxílio, que pode ser distribuído para até 2 pessoas da mesma família, visa beneficiar as famílias que ficaram sem renda pelo afastamento social e suspensão de todas as atividades presenciais.Pensando em auxiliar os muitos trabalhadores informais que não possuem registro em carteira ou está desempregado, o governo disponibilizou o Auxílio Emergencial.

O Auxílio é um valor de R$600 para todos os solicitantes que tiveram o pedido aprovado pelo DataPrev.
Inicialmente a intenção era que esse valor fosse distribuído por 3 meses, mas como a pandemia e distanciamento social se prolongaram, o auxílio também teve prorrogação.

O público-alvo do benefício são os Microempreendedores Individuais (MEI), Contribuintes individuais do INSS, Autônomos e trabalhadores informais que não recebem benefício do Governo Federal, exceto o Bolsa Família.

QUEM PODE SOLICITAR O AUXÍLIO EMERGENCIAL

Fazer parte do público do auxílio não é suficiente para que o benefício seja aprovado. É preciso ainda atender alguns requisitos.
Os requisitos são para garantir que somente as famílias que realmente precisam, sejam beneficiadas.
Após seguir os requisitos não é preciso se preocupar com uma reprovação do auxílio.

Ter mais de 18 anos
Estar desempregado
Ser de família com renda mensal por pessoa de até meio salário-mínimo ou ter renda familiar mensal total de até três salários-mínimos.
Não ter declarado rendimentos tributáveis, em 2018, superiores a R$ 28.559,70.

Todos os beneficiários do Bolsa Família foram aprovados automaticamente no Auxílio Emergencial.
Todos os brasileiros que não participam do Bolsa Família, mas possuem cadastro no CadÚnico, tiveram seus dados analisados automaticamente para aprovação ou reprovação do Auxílio Emergencial.

Para os trabalhadores desempregados que deixaram de receber o seguro-desemprego durante a pandemia, é possível solicitar o Auxílio.No entanto, só será aprovado o pedido após a identificação do empregador do encerramento do contrato e registro em carteira.

Para quem teve o auxílio negado por algum motivo, mas atende todos os requisitos para aprovação, é possível fazer uma nova solicitação ou contestação.Com a distribuição do auxílio às muitas famílias, muitas pessoas utilizaram o CPF de outros para solicitação do benefício, ilegalmente.

Portanto, muitos beneficiários receberam a 1ª Parcela em agosto, mas tiveram o auxílio suspenso para análise detalhada e identificação de fraudes.Veja abaixo o novo calendário para estes beneficiários que tiveram o auxílio reavaliado e agora contam com a concessão do benefício.

TODAS AS PARCELAS

MÊS DE ANIVERSÁRIO POUPANÇA SOCIAL SAQUE
JANEIRO 28/08/2020 19/09/2020
FEVEREIRO 02/09/2020 22/09/2020
MARÇO 04/09/2020 29/09/2020
ABRIL 09/09/2020 01/10/2020
MAIO 11/09/2020 03/10/2020
JUNHO 16/09/2020 06/10/2020
JULHO 18/09/2020 08/10/2020
AGOSTO 23/09/2020 13/10/2020
SETEMBRO 25/09/2020 15/10/2020
OUTUBRO 28/09/2020 20/10/2020
NOVEMBRO 28/09/2020 22/10/2020
DEZEMBRO 30/09/2020 27/10/2020

PRORROGAÇÃO DO AUXÍLIO

Devido ao prolongamento do distanciamento social, o presidente Jair Bolsonaro declarou no dia 01/09 a prorrogação do Auxílio Emergencial em mais 4 parcelas.No entanto, o atual valor de R$600 foi reduzido para R$300. Todas as parcelas de R$600 já pagas nos 5 meses de auxílio ultrapassaram 212 bilhões de reais.

Com o novo cálculo o Governo Federam prevê reduzir o impacto no caixa da União e ainda assim auxiliar as famílias brasileiras nesse período de crise.

“Seiscentos é muito para quem paga, no caso o Brasil. E podemos dizer que não é um valor suficiente para todas as necessidades, mas, basicamente, atende.  Então, até atendendo à economia, em cima da responsabilidade fiscal, fixar em R$ 300” declarou o Presidente da República, Jair Bolsonaro.

Juntamente com a prorrogação do Auxílio Emergencial o presidente também divulgou a Reforma Administrativa que será encaminhada para análise.

Foi garantido no pronunciamento que a reforma não afetará os servidores e concursados atuais e servirá para um planejamento futuro das políticas públicas. Conforme pronunciou o atual Ministro da Economia, Paulo Guedes
“Com qualidade, com meritocracia, concursos exigentes, promoções por mérito. É importante que estamos com os olhos não só na população brasileira em curto prazo, mas pensando no futuro do Brasil e implementando as reformas”.

CONCLUSÃO

Com a prorrogação do Auxílio Emergencial, em dezembro muitas famílias ainda serão agraciadas com o benefício de R$300.Por enquanto, as determinações são de que em janeiro de 2021 o Auxílio terá fim e será substituído pelo Renda Brasil, novo programa social.

Mas como a cada semana há uma nova notícia quanto a concessão do benefício, é possível que esta data se estenda.
No caso de o Auxílio realmente ter fim, o Governo Federal já pensou em formas de auxiliar as famílias beneficiárias do programa atual, mas que não fazem parte do Bolsa Família.

O Renda Brasil e o Carteira Verde Amarela irão auxiliar as famílias enquanto se estabilizam novamente no mercado de trabalho.

Voltar ao Topo