Mineração

OZ Minerals conclui aquisição da Avanco com foco no Brasil

A mineradora australiana de cobre e ouro OZ Minerals (ASX: OZL) iniciou uma aquisição compulsória da  Avanco Resources (ASX: AVB), após meses aumentando lentamente seu interesse no explorador focado no Brasil.

A empresa, sediada em Adelaide, disse que o fato de possuir agora mais de 90% da Avanco permite que ela adquira todas as ações remanescentes para adquiri-la inteiramente.

A OZ Minerals lançou sua primeira oferta de compra de 418 milhões de dólares pela Avanco em março, com o objetivo de expandir suas operações para a América do Sul.

A OZ Minerals, sediada em Adelaide, lançou sua primeira oferta de aquisição de 418 milhões de dólares (cerca de US $ 320 milhões) para o grupo junior de cobre em março, com o objetivo de expandir suas operações para a América do Sul.

A aquisição dará a Oz controle sobre a mina de cobre e ouro Antas da Avanco  , sua única atualmente em operação, e duas perspectivas de cobre dentro da região de Carajás, além de uma perspectiva de ouro em estágio inicial no vizinho Maranhão. O júnior atualmente produz cerca de 14.000 toneladas de cobre, mas tem como meta cerca de 50.000 toneladas.

Carajás tem uma geologia semelhante à Austrália do Sul, onde as minas de cobre como a Prominent Hill de Oz e a Carrapateena, bem como a Olympic Dam da BHP, estão contidas em estruturas de “ouro de óxido de ferro de cobre”.

Com cerca de 1.800 km2, Carajás é a segunda maior propriedade de terra em uma região conhecida por depósitos de cobre e ouro de óxido de ferro, dos quais o salobo de 200ktpa da Vale é o principal exemplo. Em janeiro deste ano, a Avanco adquiriu uma opção para 100% do projeto de cobre Pantera, da gigante do Rio de Janeiro, perto de sua mina Antas, que produziu cerca de 14.000 toneladas de cobre no ano passado e gerou US $ 17,3 milhões de lucro.

Segundo a Avanco, a mina deverá produzir até 13 mil toneladas em 2018.

Voltar ao Topo