Energia

Os olhares chineses para o mercado brasileiro estão cada vez mais ávidos

Os olhares estrangeiros para o mercado brasileiro estão cada vez mais ávidos, vendo a crise econômica nacional como uma oportunidade para boas aquisições, e os chineses deram mais um passo nesta direção, com a compra de 80% da Concremat realizada pela China Communications Construction Company, por R$ 350 milhões, em negociação já aprovada pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade).

A informação foi divulgada pelo jornal Valor Econômico, que revelou o interesse do grupo chinês em investir US$ 1 bilhão no setor de engenharia brasileiro no médio prazo, tendo feito a aquisição para obter certificações e poder participar de projetos no País.

O conglomerado asiático, presidido por Fenjian Chen (foto), teve um faturamento de US$ 120 bilhões em 2015, sendo US$ 20 bilhões somente a partir de suas operações internacionais, e o Brasil passou a ser um dos focos mais recentes de aquisições do grupo, que também comprou parte do porto privado de São Luís, no Maranhão, da WTorre, por cerca de R$ 400 milhões.

Além disso, a empresa vem negociando com a Camargo Corrêa para a compra do braço de engenharia e construção pesada do grupo no Brasil, onde a empresa já trabalhou nos portos de Paranaguá, Rio de Janeiro e Santos.

A Concremat teve uma receita de R$ 931,5 milhões em 2015, com uma queda de 8,4% em relação a 2014, tendo fechado o ano passado com um lucro líquido de R$ 36,3 milhões, que cresceu 12,2% na mesma comparação, apesar do faturamento menor.

Voltar ao Topo